MENU

25 de junho de 2019 - 17:08Fórmula 1, Televisão

Limite, reloaded

limite-espn

Renan do Couto e Victor Martins no comando do Limite em seu retorno à grade dos canais ESPN: por mais programas automobilísticos na TV fechada, independentemente da emissora que os veicule

RIO DE JANEIRO (Quanto mais, melhor!) – Os jornalistas esportivos, em geral, são amigos e parceiros e se respeitam – independentemente dos seus locais de trabalho.

Digo “em geral” porque infelizmente há exceções à regra. Muitos exemplos de verdadeiros traíras estão aí pra quem quiser ver.

O automobilismo precisa de mais programas na TV fechada. O Super Motor do BandSports está aí há mais tempo e também o Fox Nitro, do qual faço parte como eventual debatedor e mais como editor-responsável, desde que a produção do programa mudou para o Rio de Janeiro.

Mas houve uma atração que fazia falta e que voltou – alvíssaras!: o Limite.

A ESPN exibiu o programa sem interrupções entre 1993 e 2011. No período, lembro do Luiz Alberto Volpe como apresentador e depois, bem depois, puseram na bancada o João Carlos Albuquerque, o “Canalha” (figura que adoro), o  grande niteroiense (e torcedor da Acadêmicos do Cubango) Mauro Cezar Pereira e o Flavinho Gomes, que além de ter me levado pro Grande Prêmio trabalha aqui comigo há cinco anos no Fox Sports.

Depois de um bom período fora, o Limite voltou com nova roupagem e novos apresentadores – Renan do Couto, narrador da casa (cria do Grande Prêmio) e o pulha, mentiroso e caluniador Victor Martins, que já aparecia no Sportscenter para falar de automobilismo, afora participações como comentarista nos raros eventos automobilísticos do canal.

Com meia hora de produção, o forte da atração – que tem o patrocínio da cerveja Heineken – é a Fórmula 1.

É super bem-vindo o retorno do Limite.

Quanto mais programas na TV fechada, melhor. E olha que o escriba aqui é de uma emissora concorrente – mas que principalmente respeita e admira os dois colegas que comandam a “nova” atração.

Que pena que no SporTV houve cabeças “pensantes” que simplesmente riscaram do mapa o Linha de Chegada, que enquanto passou pelas mãos do Eduardo “Borrachinha” Abbas e pelas minhas também, com o Reginaldo Leme como apresentador, era outra (boa) coisa.

O Linha como estava antes de ser tirado do ar já estava totalmente fora da proposta anterior. Tomara que um dia repensem as coisas por lá e o Grupo Globo dê ao esporte a motor a importância devida em sua grade de programação.

Compartilhar

14 comentários

  1. Ricardo Talarico disse:

    Mattar,
    Muito bom que exista mais um programa falando do esporte a motor.
    Espero que o Vitones leve o estilo que usa no Paddock GP para o Limite.
    Bem lembrado o – de início – ótimo Linha de Chegada, que depois foi estragado e enterrado por algum “gênio”.
    Também lembro do outrora ótimo “Auto Esporte” enquanto apresentado pela Silvia Garcia, tempo em que era voltado para verdadeiros entusiastas do automóvel.
    Agora, é um programa com raríssimas matérias úteis, portanto dispensável.
    Abração.

  2. Danir disse:

    A Rede Globo não é do ramo. O negócio deles é dinheiro, sem um mínimo respeito pelo espectador.

    • Rodrigo Mattar disse:

      Me desculpe, Danir. Mas se não fosse do ramo, não teria tido por tanto tempo no SporTV o Grid Motor e o Linha de Chegada, programas dos quais participei.

      O que falta ali são pessoas que acreditem na viabilidade de programas automobilísticos. Havia dois “jênios” ali, chamados Raul Costa Jr. e Alexandre Boyd, que odiavam automobilismo. Acho que isso diz tudo.

      • wilson carpini disse:

        lá só passa futebol… no sportv1 passa tiringuitu x joanete fc, que já é o 1598º vt e no sportv2 tá passando jeribinboaquaratimbomirinaçu x voltadosquenãoforam e depois desse jogo vai reprisar tiringuitu x joanete fc,

        capische?
        e automobilismo???? Nhente….

  3. Guilherme Jales disse:

    Notícia maravilhosa! E do Renando e do Victor espero um programa descontraído (dentro dos limites de uma emissora com o peso da ESPN)

  4. Mefistófeles disse:

    Sucesso para a dupla competente e tarimbada e longa vida ao programa!

  5. Fernando Voigt disse:

    O Limite também teve comentários de Cláudio Carsughi, antes da bancada ser formada pelo João, Mauro e Flávio. E que venham mais programas como esses, mas precisam ser colocados em horários mais visíveis. Grande abraço.

  6. Tarcísio Frascino Fonseca disse:

    Desejo muito sucesso a equipe do programa.
    Mudando de assunto: A Globo encerrou o Sinal Verde. Era um bom programa apresentado no Sábado antes dos Grandes Prêmios. Uma pena.

  7. Vinicius disse:

    A Globo tem tratado muito mal a F-1 na TV aberta. Esse negócio de cortar a transmissão antes do pódio é de lascar.

  8. Alvaro Ferreira disse:

    Boas novas, legal!
    Do jeito que está no Grupo Globo, acho que o automobilismo vai acabar saindo da TV aberta, e mesmo na fechada tá diminuindo. Exemplo é o pós-corrida da F1, que agora só é veiculado na internet.
    Enfim, ainda bem que temos outras opções!

  9. wilson carpini disse:

    eu tenho algumas edições do quadro “indiana gomes” gravados, inclusive um do Oswaldo Strada, que tem uma puta coleção de FNM…. o Flávio Gomes fala que assiste filme pirata (O Homem Sério) e que esses dvds brotam lá… era legal…
    vamos rever o limite agora… pena que não terá mais o “indiana gomes”

  10. André Nascimento disse:

    Legal ver o Limite em sua nova reencarnação mas é bom ressaltar programas de internet seja no Youtube e mais recentemente de podcasts que nos abastecem de informações.
    Esqueçam automobilismo em TV aberta pois é F1 , Stock , Indy e Truck

  11. d.junior disse:

    temos pela primeira vez um carro com capacidade de andar na frente dos gt. porsche, ferrari mercedes e não vi nada a respeito da primeira vitoria do AJR. lamentavel.

    • Rodrigo Mattar disse:

      Amigo, eu estava nas 24h de Le Mans. Não posso chupar cana e assoviar ao mesmo tempo, certo?

      Aliás, há a corrida aqui na íntegra. Você pesquisou? Procurou se informar? Fácil vir aqui e criticar, né não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *