MENU

2 de junho de 2019 - 00:06IMSA

Tomando gosto: Montoya e Cameron vencem em Detroit

acura-detroit-dpi-980

RIO DE JANEIRO – Nada como um triunfo para puxar outro: Juan Pablo Montoya e Dane Cameron, vencedores em Mid-Ohio, repetiram a dose neste sábado no Chevrolet SportsCar Classic, 5ª etapa da série IMSA, no circuito urbano de Detroit, no Belle Isle Park.

Embora a segunda conquista da dupla do Acura Team Penske tenha sido qualificada como “inesperada” pelos próprios pilotos, dífícl negar que tenha mérito. Tanto Montoya quanto Cameron foram muito felizes nos momentos de liderança e o americano, inclusive, lidou com a fortíssima pressão final de Felipe Nasr até se sentir seguro para triunfar – embora com apenas 0″820 de vantagem após 58 voltas completadas.

Para Nasr e Pipo Derani, que mais uma vez fez uma excelente corrida, veio o terceiro pódio em cinco corridas, consolidando a dupla como líder do campeonato com 152 pontos somados. Agora, Montoya e Cameron é que vêm em segundo – já que ultrapassaram Ricky Taylor e Hélio Castroneves por um (147 a 146).

A corrida de Detroit teve vários períodos de bandeira amarela e em alguns deles os DPi estiveram envolvidos – em três deles, aliás. O estreante brasileiro Victor Franzoni deu nas proteções que margeiam a pista, sendo imitado posteriormente por Jordan Taylor. Noutro incidente, Stephen Simpson tirou do caminho o Mazda guiado por Jonathan Bomarito/Harry Tincknell, provocando o abandono da dupla.

Apesar do incidente, Simpson e seu parceiro Simon Trummer conquistaram o melhor resultado da JDC-Miller – 4º lugar, atrás do carro de Taylor e Castroneves. Franzoni e Will Owen, que dividiu com ele o carro da Juncos, terminaram em oitavo.

Na GTD, também a corrida foi igualmente atribulada e complicada: Cooper MacNeil/Toni Vilander sequer completaram a primeira volta; depois, quando houve a parada de box para reabastecimento e troca de pneus, o Acura NSX GT3-EVO dos então líderes do campeonato Trent Hindman/Mario Farnbacher foi a nocaute, por conta de um acidente.

Isso tornou possível a vitória – mais uma, aliás – da dupla Jack Hawksworth/Richard Heistand, que conseguiu triunfar pela segunda vez seguida com o Lexus da AIM Vasser Sullivan, elevando para 112 o total de pontos conquistados por eles em 2019.

Vitória conquistada numa bela manobra de ultrapassagem de Hawksworth sobre o então líder Patrick Long, que dividiu a condução do Porsche 911 GT3-R com Zach Robichon. A AIM Vasser Sullivan ainda comemorou a 3ª posição de Frankie Montecalvo/Townsend Bell, porque os demais rivais – Katherine Legge/₢hristina Nielsen e Robby Foley/Bill Auberlen se enroscaram numa disputa por posição. Legge rodou e acabou apenas em nono na categoria. Auberlen desistiu pouco antes do final.

Fecharam o top 5 os dois Lamborghini Huracán, com John Potter/Andy Lally em quarto e Ryan Hardwick/Brian Sellers logo após, numa boa corrida de recuperação da atual campeã Paul Miller Racing, cujo carro se viu envolvido na colisão que tirou de esquadro a Ferrari da Scuderia Corsa.

A próxima etapa da IMSA é a tradicionalíssima disputa das 6h de Watkins Glen, no dia 30 de junho.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *