MENU

16 de setembro de 2019 - 17:58WTCR

Michelisz assume liderança do WTCR

201991511292

O fim de semana de retorno do WTCR às pistas foi bem mais feliz para Norbert Michelisz do que para o então líder Estebán Guerrieri: o húngaro da Hyundai venceu uma das provas da etapa de Ningbo e assumiu a liderança do campeonato

RIO DE JANEIRO – “Se acabó” o domínio dos argentinos na temporada 2019 do WTCR após a rodada disputada em Ningbo, na China. O fim de semana foi péssimo para a dupla da equipe de René Münnich, em especial para o então líder do campeonato Estebán Guerrieri – e positivo para Norbert Michelisz. O húngaro da Hyundai deixou aquele país como o novo líder da competição, restando ainda mais três rodadas e nove corridas em Suzuka (Japão), Circuito da Guia (Macau) e Sepang (Malásia).

Na prova caseira de sua equipe, o francês Yvan Muller foi o grande nome do fim de semana. Aos 50 anos, o veterano piloto fez as pazes com a vitória e foi o piloto que mais pontos faturou. Fez duas vitórias, três pódios (chegou em 3º lugar na prova #2) e fez dez pontos extras de duas pole positions. Como efeito, ele chegou à terceira posição e está ainda vivo na briga pelo título, depois de uma performance soberba nas duas ocasiões em que largou na ponta.

Michelisz venceu em dobradinha com o atual campeão Gabriele Tarquini a prova #2, aproveitando mais um terrível resultado de Guerrieri. No sábado, o argentino passou percalços com um extintor de incêndio que disparou antes da largada, o que fez com que tivesse que trocar de macacão e sapatilhas – além de largar de último, nos boxes, quando deveria ser o 12º do grid. Terminou a corrida fora dos pontos – e repetiria a dose no domingo, abandonando ambas as disputas, assim como o companheiro e compatriota Néstor “Bebu” Girolami.

Augusto Farfus passou perto do pódio: foi 4º colocado na prova #3, a segunda do domingo, compensando o abandono da segunda etapa em Ningbo. No sábado, foi superado logo no início por Aurélien Panis após uma boa largada, onde ganhou duas posições partindo de oitavo – e acabou em sétimo. Com esses resultados, o brasileiro ascendeu ao 10º lugar no campeonato.

A pontuação do WTCR após sete rodadas e 21 corridas é a seguinte:

1. Norbert Michelisz (Hyundai) – 247 pontos
2. Estebán Guerrieri (Honda) – 232
3. Yvan Muller (Lynk & Co) – 231
4. Thed Björk (Lynk & Co) – 209
5. Mikel Azcona (Cupra) – 188
6. Néstor Girolami (Honda) – 186
7. Yann Ehrlacher (Lynk & Co) – 177
8. Gabriele Tarquini (Hyundai) – 156
9. Fréderic Vervisch (Audi) – 150
10. Augusto Farfus (Hyundai) – 141
11. Nicky Catsburg (Hyundai) – 131
12. Jean-Karl Vernay (Audi) – 129
13. Ma Qing Hua (Alfa Romeo) – 128
14. Robert Huff (Volkswagen) – 123
15. Johan Kristofferson (Volkswagen) – 114
16. Aurélien Panis (Cupra) – 93
17. Benjamin Leuchter (Volkswagen) – 87
18. Kevin Ceccon (Alfa Romeo) – 62
19. Tiago Monteiro (Honda) – 58
20. Tom Coronel (Cupra) – 55
21. Attila Tassi (Honda) – 52
22. Andy Priaulx (Lynk & Co) – 50
23. Daniel Haglöf (Cupra) – 46
24. Niels Langeveld (Audi) – 39
25. Mehdi Bennani (Volkswagen) e Gordon Shedden (Audi) – 33

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *