4h do Velopark: vitória do AJR #175 em corrida insana

4
Poder verde: deu AJR #175 “Hulk” nas 4h do Velopark com Amdersom Toso/Henrique Assunção/Fernando Fortes, numa disputa de final imprevisível em Nova Santa Rita, no Rio Grande do Sul

RIO DE JANEIRO – Foi inacreditável: ninguém parecia querer vencer as 4h do Velopark, terceira etapa do Império Endurance Brasil disputada neste sábado no circuito localizado em Nova Santa Rita. Os dois primeiros colocados – os protótipos de Vicente Orige/Gustavo Kiryla e de Fábio/Wagner Ebrahim, que detinham o comando da corrida, tiveram vários problemas e capitularam no final.

Conclusão: riu melhor quem vinha em terceiro e chegou em primeiro à frente. Foi assim que o AJR Chevrolet V8 #175, o “Hulk” por sua pintura de um verde bem característico, triunfou com Fernando Fortes/Andersom Toso/Henrique Assunção. Foi a segunda vit´ória dos protótipos construídos pelo ateliê de Juliano Moro – mas talvez a mais inesperada e difícil de todas, numa corrida cheia de alternâncias ao longo de 233 voltas percorridas pelo menor circuito do país, com 2,278 km de extensão.

E até a conquista do trio que levou seu primeiro troféu de vencedor da P1 e da geral para casa foi difícil, porque na última curva da última volta, Fortes – que guiava o #175 – tocou no Aston Martin V12 Vantage GT3 de Sérgio e Guilherme Ribas. Sem qualquer retificação do resultado, eles levaram com margem de apenas 3″458 para o Porsche 911 GT3-R de Marcel Visconde e Ricardo Maurício.

Apesar do problema que obrigou a um reabastecimento extra nos momentos finais – quando ainda lideravam – os irmãos Ebrahim ainda chegaram em 3º na geral e segundo na principal classe de protótipos. O AJR da Motorcar que mudou de número e programação visual, para espantar a zica, teve uma última hora para ser esquecida. Quando não tinha problemas, Vicente Orige tinha o carro mais veloz da disputa. Ao falhar, perdia velocidade e o 4º lugar foi castigo para o catarinense e seu parceiro Gustavo Kiryla.

Numa corrida repleta de percalços para a maioria dos 32 carros que competiu neste sábado, a MC Tubarão, mesmo perdendo oito voltas, salvou um honroso 5º lugar com o AJR #5 que não fez tempo médio de classificação por problemas técnicos. O quarteto formado por Tiel Andrade/Júlio Martini/Nelsinho Piquet/Paulo Sousa ‘tocou’ tudo o que foi possível para ainda chegar em quarto na classe e salvar pontos importantíssimos no campeonato.

Leonardo Sanchez/Átila Abreu tiveram uma participação impecável com o Mercedes-AMG GT4.R na disputa. Não só chegaram em 6º na geral como ganharam – e bem – na classe GT4, com uma volta inteira de frente para Alexandre Auler/Guilherme Salas. Sérgio e Guilherme Ribas, mesmo com o toque na última volta, faturaram na GT3 Light após o incidente do único adversário – a Ferrari 458 GT3 de Tom Filho/Marçal Müller/Ricardo Mendes bateu na traseira do Porsche numa entrada do Safety Car, recebeu alguns danos e perdeu muitas voltas. Esse carro chegou a ser o melhor dos GT3 na disputa, inclusive, no primeiro stint.

A Mercedes-AMG de Xandinho Negrão/Ricardo Baptista enfrentou, por seu turno, falhas na bomba de combustível. O pescador não atuava quando a gasolina chegava a um nível mais baixo e o carro #9 precisou ser reabastecido várias vezes a mais para não ter mais problemas: a dupla fechou em 13º na geral, com 20 voltas a menos que os vencedores.

Na GT4 Light, agora feudo dos Ginetta G55, Felipe Tozzo não correu por ter contraído Covid-19 e viu seu parceiro Renan Guerra terminar pertinho do top 10 geral junto a Stuart Turvey. A dupla ganhou a disputa com seis voltas de frente para o carro de Ramon Alcaraz/Nelson Monteiro/Alan Hellmeister.

Os protótipos das classes menores tiveram também corridas bastante atribuladas e o MCR Grand-Am com motor Ford Coyote V8, mesmo levando duas pancadas e sendo eleito o “alvo” na disputa, ganhou com Arthur Caleffi/Fernando Poeta/Claudio Ricci na divisão P2. Na P3, os cinco carros não viram a quadriculada: o que mais voltas completou ao final da disputa foi o MRX Honda 20V da Sette Car, com Aldoir Sette e o novato Bruno Smielevski.

A próxima etapa será em Goiânia, no dia 31.

Resultado das 4h do Velopark:

1º #175 JLM RACING
Protótipo AJR Chevrolet V8 – classe P1
Henrique Assunção/Andersom Toso/Fernando Fortes
233 voltas em 4h00min46seg819

2º #55 STUTTGART MOTORSPORT
Porsche 911 GT3-R – classe GT3
Marcel Visconde/Ricardo Maurício
a 3seg458

3º #20 GINETTA TEAM BRASIL
Protótipo Ginetta G58 Chevrolet V8 – classe P1
Wagner Ebrahim/Fábio Ebrahim
a 17seg212

4º #444 MOTORCAR RACING
Protótipo AJR Chevrolet V8 – classe P1
Vicente Orige/Gustavo Kiryla
a 1min14seg263

5º #5 MC TUBARÃO
Protótipo AJR Chevrolet V8 – classe P1
Tiel Andrade/Júlio Martini/Nelsinho Piquet/Paulo Sousa
a 8 voltas

6º #15 AMG CAC RACING
Mercedes-AMG GT4.R – classe GT4
Leonardo Sanchez/Átila Abreu
a 10 voltas

7º #63 TECH FORCE
Aston Martin V12 Vantage GT3 – classe GT3 Light
Sérgio Ribas/Guilherme Ribas
a 10 voltas

8º #3 BOAT M3 RACING
Mercedes-AMG GT4.R – classe GT4
Guilherme Salas/Alexandre Auler
a 11 voltas

9º #22 AUTLOG RACING
McLaren 570S GT4 – classe GT4
Flávio Abrunhoza/Lucas Foresti/Leandro Ferrari
a 13 voltas

10º #21 AUTLOG RACING
Mercedes-AMG GT4.R – classe GT4
André Moraes Jr./Ricardo Rodrigues/Cássio Homem de Mello
a 13 voltas

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

3 Comentários

  • Assisti a meia hora final, bem animada a corrida, mas o que aconteceu com os vencedores para ter aquela aproximação forte do Porsche? Foi combustível mesmo?

  • Está muito bom de acompanhar esse campeonato! Tomara que volte alguma etapa clássica junto com eles, como a Mil Milhas por exemplo. Falando nisso, estou aguardando algo sobre a tal 25 horas de Interlagos em que você comentou durante a corrida xará! ;-D

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames