4h de Imola: improvável vitória da Prema na 2ª etapa do ELMS

4

SÃO PAULO – O que parecia improvável pelos acontecimentos de pista, aconteceu neste domingo na disputa da 2ª etapa do European Le Mans Series, as 4h de Imola. A Prema levou três punições ao longo da competição e mesmo assim o carro #9 com Lorenzo Colombo/Louis Déletraz/Ferdinand Von Habsburg viu a quadriculada da vitória – a segunda seguida do time de Angelo e Rene Rosin na competição.

De cara o #9 foi penalizado com drive through porque Colombo, escalado para a largada, saiu do alinhamento inicial. Antes do apagar das luzes o italiano moveu o carro para a manobra que lhe deu a liderança. Depois do primeiro pit stop, outra penalização por cruzar a linha branca de saída do pitlane – mais um drive through. Por fim, uma terceira infração foi ‘negociada’ com a direção de prova e transformada num pênalti de 10 segundos a mais num pit stop de rotina.

Não obstante, a direção de prova tomou decisões inconsistentes que favoreceram a Prema, principalmente pelo excesso de períodos de FCY. Esperta, a equipe italiana fez todos os trabalhos extras de box que não foram em bandeira verde nesse formato de disputa em que os competidores andam em velocidade reduzida e não há ultrapassagens. Nesse arranjo, o trio do #9 se saiu bem e venceu a corrida com 4″657 para a United Autosports que alinhou Tom Gamble/Duncan Tappy/Phil Hanson.

Do lado da Panis Racing e da Cool Racing, muitas frustrações com os períodos de FCY que beneficiaram a Prema, especialmente os últimos, onde os italianos puderam fazer a última parada sem ser ultrapassados. Após uma disputa campal, o trio formado por Niclas Krütten/Yifei Ye/Nico Lapierre chegou menos de um segundo à frente de Julien Canal/Nico Jamin/Job Van Uitert.

Na LMP2 Pro-Am, destaque para o 7º lugar absoluto e vitória do Racing Team Turkey com Jack Aitken/Salih Yoluç/Charlie Eastwood – o #88 da AF Corse fez a pole geral, mas capitulou com problemas mecânicos e perdeu quatro voltas, terminando em 14º na geral e quinto entre as formações com pilotos bronze.

Já a Inter Europol Competition conseguiu se recuperar de todos os problemas do fim de semana, que incluíram um erro de acerto do câmbio, com as engrenagens montadas de forma que o carro perdeu em velocidade em relação aos adversários na sessão de qualificação. Apesar de um erro do dinamarquês David Heinemeier-Hänsson, que rodou durante seu turno e uma parada mais longa para a troca da seção dianteira, a trinca formada ainda por Pietro Fittipaldi e Fabio Scherer chegou em 9º na geral.

Numa acidentada e atribulada corrida, a United Autosports pelo menos teve um triunfo na subclasse LMP3 com o carro #3 de Kay Van Berlo e Andrew Bentley fechando a corrida em 16º na geral – uma volta adiante dos protótipos da Cool Racing, com o #27 de Antoine Doquin/Nicolas Maulini/Jean-Ludovic Foubert chegando à frente do #17 de Malthe Jakobsen/Michael Benham/Maurice Smith.

Na LMGTE, os Aston Martin da Oman Racing with TF Sport foram beneficiados pelos inúmeros problemas que os adversários enfrentaram, conquistando uma dominante dobradinha entre os 12 Grã-Turismo inscritos. Ganhou o #69 de Ahmad Al Harthy/Marco Sorensen/Sam De Haan sobre o #95 de Jonathan Adam/Henrique Chaves/John Hartshorne.

Vitoriosa em Paul Ricard, a Ferrari #32 da Rinaldi Racing bateu na Curva Tosa com o Porsche então guiado por Michael Fassbender e desistiu. As Iron Dames chegaram a andar em 2º e tinham a melhor Ferrari na pista, mas foram surpreendidas com um furo de pneu e depois a perda de uma roda. Acabaram em 8º na classe e 29º na geral entre 32 classificados.

Terceira colocada na pista, a Ferrari da Kessel Racing/CarGuy guiada por Frederik Schandorff/Mikkel Jensen/Takeshi Kimura acabaria desclassificada porque o difusor da 488 GTE EVO do time helvético não estava de acordo com o regulamento técnico. A Spirit of Race pegou o 3º lugar por herança e o carro #55 foi guiado por David Perel/Matt Griffin/Duncan Russell Cameron.

A próxima etapa será as 4h de Monza, dia 3 de julho.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames