ELMS, 4h de Imola: confirmados 42 carros para a 2ª etapa da temporada

E
A Rinaldi Racing vai tentar se manter na liderança da LMGTE nas 4h de Imola, desta vez com Gabriele Lancieri no lugar de Memo Gidley

RIO DE JANEIRO – Próximo domingo tem European Le Mans Series no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Imola, na região italiana da Emilia Romagna. A categoria retorna ao traçado de pouco mais de 4,9 km de extensão depois de seis anos. A última prova foi ganha pela TDS Racing com Mathias Beche, Pierre Thiriet e Ryo Hirakawa, num protótipo Oreca 05 Nissan.

É a primeira vez, portanto, que a série corre nessa pista com o atual regulamento técnico e as categorias LMP2, LMP3 e LMGTE são as mesmas em relação à última edição da disputa por lá. Até o total de carros é igual: são 42 os inscritos, sendo 17 na LMP2, 13 na LMP3 e 12 LMGTE.

Na principal categoria de Esporte-Protótipos, a Prema, vencedora da abertura em Paul Ricard, terá a volta de Juan Manuel Correa no carro #9. O piloto dos EUA fora confirmado para todo o campeonato, mas por problemas físicos ficou fora na França e acabou substituído por Lorenzo Colombo.

Nos demais times, incluindo as sete tripulações Pro-Am com classificação à parte dentro da própria disputa, nenhuma novidade. Augusto Farfus segue fora e não estará com a BHK Motorsport, equipe que o anunciara na pré-temporada. Somente Pietro Fittipaldi, que não pontuou na França, corre junto a Fabio Scherer e David Heinemeier-Hänsson, representando  o Brasil na 2ª etapa.

Entre os 13 LMP3, algumas mudanças em relação à primeira etapa, compreendendo a equipe Eurointernational. Tom Cloet dá lugar a Adrien Chila no carro #11 e este será substituído no #12 pelo suíço Jerôme de Sadeleer. Na primeira prova, a vitória foi da Cool Racing com os pilotos Malthe Jakobsen, Michael Benham e Maurice Smith.

Já na LMGTE, com a luta dos modelos Porsche, Ferrari e Aston Martin, a única mudança em relação à estreia da temporada é que Memo Gidley, após não conseguir ser escalado para as 24h de Le Mans, o que parecia ser o objetivo do estadunidense para este ano, foi substituído no #32 da Rinaldi Racing por mais um piloto da casa – Gabriele Lancieri. Gidley vencera em Paul Ricard junto a Nicolás Varrone e Pierre Ehret.

Nos demais carros, aparentemente, não deve haver mudanças, mas Michelle Gätting e Sarah Bovy testaram positivo para Covid e não correram as 6h de Spa-Francorchamps no último sábado. Resta saber se estarão recuperadas. Possivelmente, Doriane Pin e Christina Nielsen estão de standby para substitui-las na Ferrari #83 das Iron Dames, com suporte da Iron Lynx.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames