MENU

18 de outubro de 2014 - 11:57European Le Mans Series

Estabilidade: ELMS mantém cinco datas e as mesmas pistas em 2015

img_0158-728x485

RIO DE JANEIRO - Estabilidade é a palavra-chave do sucesso do European Le Mans Series, que vive um bom momento após uma temporada adversa em 2012 e bons ventos soprando no ano passado. Nesta temporada, o campeonato apresentou uma média superior a 30 carros por prova sem nenhuma dificuldade e fecha suas cinco datas com 35 bólidos na pista do Estoril, em Portugal.

Para o próximo ano, com a adoção da nova divisão LMP3, o ELMS volta a ter quatro categorias e provavelmente a lista de inscritos poderá contemplar um total superior a 45 carros, o que seria fantástico. A próxima temporada começa em 11 de abril com uma etapa em Silverstone e o encerramento será novamente no Estoril, em outubro.

As equipes terão duas pausas no calendário: em junho para mais uma edição das 24 Horas de Le Mans, da qual diversos times do ELMS normalmente tomam parte. E em agosto, para as férias de verão.

A única dúvida no calendário divulgado neste sábado é com relação à 3ª etapa no Red Bull Ring, na Áustria. A princípio, a corrida está marcada para 12 de julho – podendo ser realocada noutra data.

O calendário do ELMS em 2015 é este:

23/24 de março – Ensaios oficiais – Paul Ricard (França)
11 de abril – 4 Horas de Silverstone (Grã-Bretanha)
17 de maio – 4 Horas de Imola (Itália)
12 de julho – 4 Horas do Red Bull Ring (Áustria)
6 de setembro – 4 Horas de Paul Ricard (França)
18 de outubro – 4 Horas do Estoril (Portugal)

3 comentários

  1. Jarno Saratt disse:

    E eu que achava que a categoria ia ser extinta, mas graças a estabilidade e competitividade, renasceu das cinzas.

    E o grid vai ficar ainda maior com a nova classe LMP3, isso pode aumentar para 45 carros.

    45 carros no ELMS… Enquanto isso FIA WEC mal chega a 30 carros, lamentável. Profundamente lamentável.

    • Rodrigo Mattar disse:

      O FIA WEC mal chega a 30 carros porque nem todas as equipes reúnem as condições necessárias, tanto tecnicamente quanto de orçamento. Mas a expectativa é de grids cheios em todas as provas no próximo ano.

  2. Fernando Lima disse:

    Muito bom ver a categoria seguir firme para a próxima temporada. Apesar de poucas etapas, elas são bem distribuídas entre a primeira e a última data, creio que isso ajude também a logística e o custo para os times. Talvez este seja o maior atrativo em relação ao WEC para as equipes, pois algumas que tiveram no mundial no ano passado já migraram para o ELMS nesta temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>