MENU

12 de março de 2017 - 22:21Rali

WRC: Meeke domina Rali do México

10923_MEEKE0-comp-mexico-2017_888_896x504

Kris Meeke quase pôs tudo a perder após abrir ótima vantagem antes da última especial, mas mesmo com o enorme susto no Power Stage, conquistou a vitória no Rali do México

RIO DE JANEIRO - O início da temporada 2017 do Campeonato Mundial de Rali (WRC) é um dos mais espetaculares dos últimos anos, uma vez que o equilíbrio é o ponto forte da competição no primeiro ano dentro do novo regulamento técnico e desportivo.

Com três de um total de 13 eventos já realizados, o Mundial indica três vencedores diferentes. Hoje foi a vez de Kris Meeke e seu navegador Paul Nagle confirmarem o domínio demonstrado desde a sexta-feira para ganhar o Rali do México, disputado na altitude de Guanajuato – não sem antes um tremendo susto, que quase pôs tudo a perder. Confira o vídeo abaixo.

Meeke começara o Power Stage, a última etapa que confere pontos extras aos cinco mais rápidos, com quase 40 segundos de vantagem sobre Ogier. Com a saída de pista que vocês viram, a distância foi reduzida a apenas 13″8, o que não traduz a performance dominante do britânico, que deu à Citroën a primeira vitória do novo modelo C3 WRC.

Sébastien Ogier perdeu todas as hipóteses de vitória no sábado ao dar uma rodada com seu Ford Fiesta, o que possibilitou a vantagem e um pouco de tranquilidade para o rival que liderava o Rali do México. Mesmo assim, o francês e seu copiloto Julien Ingrassia voltaram à liderança do campeonato.

Pressionado pelos maus resultados em Monte-Carlo e na Suécia, desta vez Thierry Neuville fez uma prova sem muitos erros e terminou na 3ª colocação, a menos de um minuto de Meeke, com direito aos cinco pontos extras por ter sido o mais rápido na SS19 de Derramadero. O belga não foi sequer incomodado por Ott Tanak, que emplacou o quarto posto num evento que já deu muita dor de cabeça noutros anos ao piloto estoniano.

Um discreto Hayden Paddon fechou em 5º lugar, seguido por uma não menos discreta dupla da Toyota, com o então líder provisório da classificação Jari-Matti Latvala completando logo à frente de Juho Hänninen, que após acertar em cheio duas árvores em dois eventos diferentes a bordo do outro Yaris do construtor japonês.

Dani Sordo e o galês Elfyn Evans também não tiveram a menor possibilidade de brigar por vitórias e buscaram salvar alguns pontinhos – o que conseguiram. E o sueco Pontus Tidemand, além de emplacar o segundo triunfo entre os pilotos da divisão WRC2, ainda terminou em 10º na geral.

O Rali do México foi prejudicado por alguns problemas ao longo do evento. As duas primeiras especiais que seriam realizadas na sexta-feira acabaram canceladas. A logística que levou o WRC à Cidade do México e posteriormente às etapas que abririam oficialmente o evento (El Chocolate 1 e Las Minas 1) acabariam não realizadas porque não haveria tempo hábil para o reagrupamento da caravana.

Assim, o evento foi realizado em 17 trechos cronometrados e com pouco mais de 73 km suprimidos do recorrido total. Felizmente, tudo acabou bem e a próxima etapa é o famoso Tour de Corse, na França.

Resultado final do Rali do México:

1 – Meeke-Nagle (Citroen C3 WRC ’17) – 3.22’04”6
2 – Ogier-Ingrassia (Ford Fiesta WRC ’17) + 13”8
3 – Neuville-Gilsoul (Hyundai i20 WRC ’17) + 59”7
4 – Tanak-Jarveoja (Ford Fiesta WRC ’17) + 2’18”3
5 – Paddon-Kennard (Hyundai i20 WRC ’17) + 3’22”9
6 – Latvala-Anttila (Toyota Yaris WRC ’17) + 4’40”3
7 – Hanninen-Lindstrom (Toyota Yaris WRC ’17) + 5’06”2
8 – Sordo-Marti (Hyundai i20 WRC ’17) + 5’22”7
9 – Evans-Barritt (Ford Fiesta WRC ’17) + 8’41”98
10 – Tidemand-Andersson (Skoda Fabia R5) + 10’51”9

Classificação do campeonato:

1. Sébastien Ogier – 66 pontos
2. Jari-Matti Latvala – 58
3. Ott Tanak – 48
4. Dani Sordo – 30
5. Thierry Neuville – 28
6. Kris Meeke – 27
7. Craig Breen e Elfyn Evans – 20
9. Hayden Paddon – 17
10. Stéphane Lefévbre – 10
11. Juho Hänninen – 9
12. Andreas Mikkelsen – 6
13. Jan Kopecky – 4
14. Pontus Tidemand – 3
15. Bryan Bouffier e Teemu Sunninen – 1

3 comentários

  1. Pedro Ribeiro disse:

    Ogier, Latvala e Meeke venceram esta temporada. Três pilotos, três marcas diferentes.

    Será que teremos um campeonato dos sonhos como 2001 quando Colin McRae, Richard Burns, Carlos Sainz e Tommi Mäkinen chegaram a última etapa com chances reais de ganhar?

  2. José Carlos disse:

    E além dos três diferentes vencedores nas três primeiras provas, temos agora uma movimentação de bastidores trazendo ainda mais expectativas ao cenário, pois a caixa de marchas do Ford Fiesta de Ogier está sob investigação da FIA. Caso seja constatada alguma irregularidade, o francês pode perder a segunda colocação obtida no México, com os respectivos pontos e a liderança do campeonato, que voltaria a ser de Latvala: http://www.autoportal.iol.pt/desporto/ralis/rali-do-mexico-ogier-pode-perder-segundo-lugar/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>