MENU

23 de abril de 2018 - 14:53Blancpain Endurance Series

WRT Audi abre Blancpain Endurance Series no topo do pódio

WRT-Audi-Blancpain-Endurance-2018-Monza

Atropelaram no fim: Dries Vanthoor/Christopher Mies/Alex Riberas venceram neste domingo as 3h de Monza, na abertura do Blancpain Endurance Series

RIO DE JANEIRO - Sempre favorita ao título do Blancpain Endurance Series, a equipe belga WRT Audi começou em grande estilo a temporada 2018. Neste domingo, o carro #1 tripulado por Alex Riberas/Christopher Mies/Dries Vanthoor emergiu na hora final da disputa das 3h de Monza para triunfar numa corrida que contou com a participação de 53 carros.

No início, o domínio foi da Ferrari #72 da SMP Racing. O espanhol Miguel Molina, pole position por apenas oito milésimos de segundo na sessão classificatória, saltou na frente e liderou o pelotão tendo em segundo o surpreendente Jaguar da Emil Frey Racing, guiado pelo suíço Alex Fontana. Ao fim do primeiro ciclo de pilotagem, Molina entregou o volante a Mikhail Aleshin e Fontana cedeu o assento ao sul-africano Adrian Zaugg, que manteve a tocada e a perseguição ao carro da equipe russa assistida pela AF Corse.

Faltando 1h20min para o final, um curto período de Full Course Yellow foi benéfico para a Mercedes-AMG da Strakka Racing, que teve o português Álvaro Parente em seu início e era conduzida pelo alemão Maxi Bühk. Este aproveitou-se de um cochilo de Zaugg na relargada e roubou do rival o 2º lugar na classificação geral. O piloto da Emil Frey Racing alegou um problema com seu rádio para não ouvir a comunicação de que a corrida tinha regressado ao status de bandeira verde.

A Ferrari líder não durou muito na pista. Aleshin cedeu o volante a Davide Rigon, mas quando o italiano assumiu, o carro enfrentou sérios problemas mecânicos e foi obrigado a desistir. Nisso, o Audi #1 guiado por Dries Vanthoor no último turno era o carro mais rápido da pista e o alemão Maximilian Götz, que substituiu o xará Bühk no último turno, não pode conter o avanço e a ultrapassagem do adversário, que levou o bólido à vitória com 95 voltas percorridas e pouco mais de dois segundos de vantagem sobre a tripulação da Merça #43.

O último lugar do pódio ficou com a equipe Black Falcon, que fez um belo trabalho na luta contra a GRT Grässer, atual campeã da categoria. Yelmer Buurman/Luca Stolz/Maro Engel cruzaram com três segundos de avanço para Chris Engelhart/Andrea Caldarelli/Mirko Bortolotti.

Em quinto na geral, vieram os vencedores da nova classe Silver Cup: excelente resultado para o Jaguar que disputa suas últimas provas nas séries Blancpain. O carro guiado por Fontana, Zaugg e pelo canadense Mikael Grenier mostrou sobretudo muita constância e velocidade no traçado italiano. A segunda posição da classe ficou com Hubert Haupt/Gabriele Piana/Abdulaziz Al Faisal, com uma Mercedes-AMG da Black Falcon, seguidos por Jules Szymkowiak/Jack Manchester/Nico Bastian, numa outra Mercedes-AMG, esta do Team AKKA-ASP.

Campeão na divisão Pro-Am no ano passado, o alemão Alexander Mattschull começou na frente em sua categoria: venceu com a equipe Rinaldi Racing, dividindo a Ferrari #333 com o compatriota Dominik Schwager e com o russo Rinat Salikhov, completando a disputa em 18º lugar na geral. O Team Parker Racing, com o antigo Bentley Continental, conseguiu um bom 2º posto na classe graças a Derek Pierce/Rob Smith/Seb Morris, seguidos por Louis Machiels/Niek Hommerson/Andrea Bertolini, com a Ferrari #53 da AF Corse.

Na classe Am Cup, o ex-goleiro da seleção francesa Fabién Barthez voltou ao Blancpain Endurance Series no topo do pódio. Ele e seus parceiros Éric Debard e Philippe Giauque levaram os 25 pontos da categoria, chegando em 32º na geral com o Mercedes-AMG #89 da AKKA-ASP. A Barwell Motorsport ficou em segundo com o trio Adrian Amstutz/Francisco Guedes/Leo Matchiski, enquanto Rory Penttinen/Pierre Ehret/Rick Yoon fecharam o pódio com a Ferrari #488 da Rinaldi Racing.

As 3h de Monza viram também a estreia dos novos Bentley Continental e Nissan GT-R GT3 Nismo, que ficaram devendo. A M-Sport teve apenas um 24º lugar como melhor resultado ao final da corrida e o melhor Nissan foi apenas 42º colocado, cinco voltas atrasado. Os dois construtores esperam melhor sorte em maio, nas 3h de Silverstone, segunda prova do campeonato.

Com o triunfo na Itália, somando os pontos das séries Sprint e Endurance, Dries Vanthoor assumiu a liderança do campeonato com 38 pontos. Christopher Mies e Alex Riberas têm 34,5 pontos e Mirko Bortolotti soma 32,5 pontos junto a Chris Engelhart.

2 comentários

  1. Rodrigo disse:

    É muito danada essa equipe wrt, fico escondida na 5ª posição e no final como disse o xará, emergiu pra vencer.
    A Mclaren abandonou a Fia GT esse ano? Ou é apenas opção de troca das equipes que usavam a Mclaren e escolheram outros carros. Só restou a equipe garage 59 com dois carros e um deles na categoria AM, e Álvaro Parente na Mercedes, estranho.

    • Rodrigo Mattar disse:

      Xará, acho que o Álvaro Parente não é mais piloto de fábrica da McLaren.

      E possivelmente estão deixando o 650S de lado para investir no desenvolvimento do modelo Senna para ser, quem sabe, um GT Protótipo para correr finalmente em Le Mans.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>