MENU

23 de outubro de 2018 - 22:39Super GT

Tudo igual no Super GT para a decisão!

KeePer-TOMS-LC500-Lexus-RC-F-GT3-Super-GT-2018-Autopolis-1

Com a vitória em Autopolis, Nick Cassidy e Ryo Hirakawa tentarão o bicampeonato na decisão da temporada 2018 em Motegi, no circuito da Honda, que leva Jenson Button e Naoki Yamamoto com chances de título

RIO DE JANEIRO - Um empate em pontos entre líder e vice-líder da classe GT500: é o que temos para antes da finalíssima do Super GT que será em Twin Ring Motegi no próximo dia 11 de novembro.

A corrida do último domingo disputada em Autopolis, circuito inaugurado no ano de 1991, apontou a primeira vitória dos atuais campeões Ryo Hirakawa/Nick Cassidy, que levaram o Lexus do KeePer Team Tom’s ao topo do pódio, com Kazuki Nakajima/Yuhi Sekiguchi chegando em segundo e Yuji Kunimoto/Kenta Yamashita em terceiro, noutro Lexus – este inscrito pela WedsSport Team Bandoh, com pneus Yokohama.

De saída, parecia que os Honda NSX-GT Concept seriam os dominantes da tarde, já que o #8 de Tomoki Nojiri/Takuya Izawa conquistou a pole position nos treinos classificatórios. Mas a equipe ARTA enfrentou problemas de aderência e a equipe Kunimitsu dos então líderes isolados Jenson Button e Naoki Yamamoto conquistou um resultado importante – com o 5º lugar, a dupla do carro #100 segue na briga pelo título, que será decidido no quintal de casa da Honda.

Com quatro Lexus nos quatro primeiros lugares e dois Honda a seguir, quem salvou a honra da Nissan, que teve um péssimo fim de semana, foi a dupla formada por João Paulo de Oliveira e Mitsunori Takaboshi, que terminaram na 7ª colocação, beneficiados pela boa performance dos pneus Yokohama montados no carro #24 da Kondo Racing. Eles foram os únicos da marca a pontuar na rodada de Autopolis, já que nem mesmo Ronnie Quintarelli/Tsugio Matsuda conseguiram fazer melhor ao longo das 66 voltas da prova.

K-Tunes-Lexus-RC-F-GT3-Super-GT-2018-Autopolis-1

A vitória na GT300 foi do Lexus RC-F da K-Tunes LM Corsa. Morio Nitta tornou-se o maior vencedor individual da subcategoria, com 20 triunfos

Na GT300, uma vitória que não estava prevista: 10º no estonteante grid de 29 carros da divisão, o Lexus da K-Tunes Racing LM Corsa guiado por Morio Nitta/Yuichi Nakayama chegou ao primeiro lugar na prova, vencendo o favoritismo da Hoppy Team Tsuchiya e até o bom começo do surpreendente #5 da Mach Syaken, guiado por Natsu Sakaguchi/Yuya Hiraki.

No fim da disputa, Nitta/Nakayama levaram a melhor, deixando Morio como o maior vencedor da GT300 na história da competição, com 20 triunfos. Yuya Motojima/Kimiya Sato chegaram em segundo com o Lamborghini da Legal Frontier JLOC e pelo Honda NSX da Modulo Drago Corse, de Ryo Michigami/Hiroki Otsu.

A tabela de classificação agora aponta para o seguinte: Button/Yamamoto e Hirakawa/Cassidy empatados com 67 pontos. Mas engana-se que só essas duplas têm chance: 3º colocado, Yuhi Sekiguchi pode ser campeão sozinho desde que vença a última etapa partindo da pole position, podendo chegar a 76. Mas seus adversários não podem marcar mais do que 10 pontos em Motegi. A dupla do Team Kunimitsu aparece à frente no site oficial porque, quando conquistou o triunfo na etapa de Sugo, venceu partindo da pole position…

Na GT300, Shinichi Takagi/Sean Walkinshaw, da equipe ARTA, somaram mais oito pontos com o quarto lugar em Autopolis e agora têm 60 – doze à frente de Naoya Gamou/Haruki Kurosawa. Koki Saga/Kohei Hirate tinham pinta de favoritos, mas ficaram para trás e estão em terceiro com 46. Muito próximos e ainda com chances matemáticas estão Nobuteru Taniguchi/Tetsuya Kataoka com 45 e Morio Nitta/Yuichi Nakayama, que somam 44.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>