MENU

12 de outubro de 2018 - 10:15Mundial de Endurance

WEC, 6h de Fuji: em casa, Toyota lidera confortável 1-2 na sexta-feira

TGR_0006-1

Em casa e mesmo com quase 100 kg a mais que alguns carros LMP1 não-oficiais, a Toyota fez dobradinha na sexta-feira de primeiros treinos livres para as 6h de Fuji

RIO DE JANEIRO - Mesmo com carro mais pesado por conta de um ajuste inédito para os protótipos TS050 Hybrid, a Toyota fez o dever de casa na sexta-feira de treinos livres para as 6h de Fuji, quarta etapa da Super Season do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC). O construtor japonês dominou as duas sessões e fechou com uma confortável dobradinha o primeiro dia de atividades para a corrida deste domingo.

Na primeira parte dos treinos livres, que foram atrapalhados – ambos – por uma falha nas zebras do circuito de 4,563 km de extensão, provocando inclusive bandeiras vermelhas, Sébastien Buemi não precisou de mais do que três voltas para fazer o tempo de 1’25″847 e estabelecer a melhor marca do FP1, com pouco mais de meio segundo à frente de Kamui Kobayashi, no outro carro do construtor oriental.

O britânico Jenson Button, que serve à SMP Racing no WEC, foi o terceiro e o melhor entre os pilotos com carros não-oficiais, a 1″043 da melhor marca. À tarde, porém, os tempos baixaram e a diferença subiu, especialmente quando Fernando Alonso sentou a bota para cravar 1’23″973, mais de um segundo inteiro melhor que o argentino José María López.

A Toyota, segundo a Autosport inglesa, iniciou inclusive tratativas para renovar o vínculo com Don Fernando de las Asturias por conta da temporada 2019/20. Uma das partes, pelo visto, quer continuar. Resta saber se da parte do espanhol a resposta seria “sim”.

Voltando aos tempos, no fim do dia o melhor dos independentes foi Thomas Laurent, que com o #3 da Rebellion Racing registrou 1’25″697. Em seu retorno após a lesão sofrida em Silverstone, que o impediu de competir naquela oportunidade, Bruno Senna voltou ainda timidamente. O brasileiro deu apenas 19 voltas nas duas sessões e seu melhor tempo foi 1’29″520, bem distante dos demais adversários.

Na classe LMP2, a TDS Racing estabeleceu o tempo de referência da sexta-feira com Matthieu Vaxivière marcando 1’30″360. O tempo do francês não seria mais superado ao longo do dia, mas André Negrão chegou perto com o carro da Signatech-Alpine Matmut – equipe que inclusive recebeu no circuito o troféu da vitória nas 24h de Le Mans em sua categoria.

O brasileiro foi o segundo no somatório dos dois treinos, a apenas 0″050 do adversário, deixando para trás os dois protótipos da Jackie Chan DC Racing, com quem o time de André rivaliza pela liderança do campeonato.

A Ford Chip Ganassi Racing começou com o melhor tempo na LMGTE-PRO – 1’38″555, do alemão Stefan Mücke. Mas ao fim do dia, quem estava na frente era a Aston Martin. Nicki Thiim foi o autor da volta mais rápida da sexta-feira, marcando 1’37″659, quase dois décimos melhor que o outro Ford, guiado por Harry Tincknell.

Quatro marcas diferentes ficaram nas quatro primeiras colocações, uma vez que a Ferrari veio em terceiro com o #71 conduzido por Davide Rigon e a Porsche em quarto com o #91 do austríaco Richard Lietz. Só a BMW é que não andou bem na sexta-feira, apesar do melhor de seus M8GTE ter conseguido ficar dentro do mesmo segundo de Thiim, com Nicky Catsburg a bordo.

O italiano Matteo Cairoli foi o mais veloz do dia na LMGTE-AM, embora o primeiro treino fosse de domínio do bom e velho Aston Martin da trinca campeã mundial do ano passado. Pedro Lamy fez 1’39″763, mas seu tempo acabaria baixado em quase oito décimos pelo piloto júnior da Porsche.

Ao fim do dia, a Dempsey Racing-Proton ficou com 1-2, já que Matt Campbell andou bem com o #77 do time germânico-estadunidense e a Clearwater foi a terceira colocada, com Keita Sawa aproveitando o bom conhecimento do circuito para deixar sua Ferrari 488 GTE à frente dos experientes Giancarlo Fisichella e Olivier Beretta, ambos também com carros do construtor de Maranello.

Às 9h30 locais de sábado, 21h30 de Brasília nesta sexta-feira, pilotos e equipes vão para o último treino livre, com duração de uma hora. O treino oficial acontece às 14h locais, 2h da madrugada de sexta para sábado. Lembrando que o Fox Sports 2 não transmitirá as 6h de Fuji, exibindo highlights. O streaming do site oficial do WEC oferece transmissão mediante pagamento. A largada será às 23h de Brasília neste sábado.

1 comentário

  1. Fernando Silva disse:

    Como era previsto, as novas medidas do BoP na LMP1 não surtiram efeito, tamanha era a diferença de performance entre os independentes e os Toyota…mas quem sabe em ritmo de corrida…à conferir…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>