MENU

3 de março de 2013 - 12:34V8 Supercars

Lowndes e Van Gisbergen dividem honras na Clipsal 500

RIO DE JANEIRO – Foram duas madrugadas, para nós do Brasil, acompanhando a rodada dupla inaugural da temporada 2013 da V8 Supercars Australiana, com a Clipsal 500 em Adelaide. O circuito urbano recebeu um público de 95 mil espectadores para ver os 28 carros da categoria e as ótimas disputas de praxe, agora com direito a quatro marcas na pista: Ford, Holden, Nissan e Mercedes-Benz.

Para nenhuma surpresa, o desempenho das marcas estreantes na categoria foi bem inferior às já estabelecidas Ford e Holden. Os Nissan Altima L33 preparados pela equipe da família Kelly estiveram num nível mais acima que as Mercedes E63 AMG cujo running está sob responsabilidade da Erebus. Circunstancialmente, até um dos Altima chegou a liderar, mas foi por muito pouco tempo, é verdade.

026485-craig-lowndes

Na primeira corrida, disputada no sábado, Shane Van Gisbergen largou pessimamente da pole position e jogou fora a chance de vitória. Depois, o neozelandês abandonaria, quando a corrida já estava nas mãos de Craig Lowndes. O veterano piloto da equipe Red Bull Racing Australia (Triple Eight Race Engineering) ganhou pela nonagésima vez na categoria, igualando o recorde de Mark Skaife, com vinte segundos e meio de vantagem para Will Davison, com um dos Ford da equipe oficial de fábrica. O bicampeão Jamie Whincup completou o pódio, seguido por Alexandre Prémat, James Courtney e pelo rookie Scott McLaughlin.

Com oito Holden e dois Ford no top 10, o melhor Nissan foi o de Rick Kelly, com a 11ª posição. Tim Slade, em décimo-quinto, acabou como o melhor representante Mercedes ao fim das 78 voltas da primeira corrida.

498671-shane-van-gisbergen

Neste domingo, Van Gisbergen não bobeou como na primeira prova. Liderou até seu primeiro reabastecimento e depois, para recuperar a dianteira perdida para Jamie Whincup, contou com uma estratégia perfeita que deu a vitória de forma justíssima ao piloto de 23 anos da Tekno Autosports.

A corrida teve apenas uma entrada de Safety Car, ocasionada por um acidente com o Ford de Alex Davison. Essa neutralização da prova provocou a junção do pelotão e, enquanto Van Gisbergen sobrava na turma, Whincup, Lowndes e o veterano Russel Ingall, o mais velho do lote com 48 anos de idade, disputavam acirradamente o segundo posto. E deu Whincup, após várias trocas de posição e raladas de porta.

Com quatro Holden VF Commodore nas quatro primeiras posições e a vitória da Tekno Autosport, desbancando o domínio da Ford Performance Racing e da Triple Eight que vinha desde 2011, o melhor Falcon na quadriculada foi de Mark Winterbottom, quinto colocado. James Moffat concluiu em 13º com o melhor Nissan Altima na quadriculada e Lee Holdsworth, a bordo do único Mercedes que chegou ao fim, completou em 17º lugar.

A próxima corrida da V8 Supercars é a preliminar do Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 no circuito de Albert Park, em Melbourne. Serão quatro baterias no fim de semana. Duas na sexta-feira, uma no sábado e mais outra no domingo. Haja corrida!

Compartilhar

3 comentários

  1. fabiofreitas disse:

    Uma pena que não tenhamos este evento transmitido para o Brasil. Ano passado tínhamos reprise em uma canal de Tv que hoje não existe mais para nós, e mesmo assim, era muito bom de se ver. Pergunto a você Rodrigo Mattar, o que nos interessa assistir ao sofrível Campeonato Argentino de futebol ?

  2. fabiofreitas disse:

    Ué, o Raikkonen fala ? eheheheh

  3. Augusto disse:

    Você assistiu a corrida, ainda que seja pela internet Rodrigo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *