MENU

21 de março de 2019 - 14:44European Le Mans Series

O retorno

2005_LeMans_01

Com 13 presenças em La Sarthe no currículo, Erdos foi duas vezes campeão da prova de Le Mans na classe LMP2 e também tem dois títulos no Le Mans Series; aos 55 anos, ele retorna para uma temporada completa, via United Autosports

RIO DE JANEIRO (Grande dia!) – O jornalista inglês Graham Goodwin, do site Dailysportscar, é o portador da boa nova desta quinta-feira: aos 55 anos, o piloto brasileiro Thomas Erdos está de volta às pistas na temporada 2019 do European Le Mans Series.

Nascido no Rio de Janeiro e filho de húngaros, começou carreira no esporte há mais de 30 anos, na Inglaterra – sem nunca ter disputado sequer uma prova no Brasil. Foi um batalhador dentro das pistas durante muito tempo, na mais autêntica acepção da palavra. Correu de tudo – de monopostos a protótipos, passando por carros de Turismo e GTs.

Merece nosso respeito por ser o brasileiro com mais participações nas 24h de Le Mans, treze ao todo – com direito a vitórias na subclasse LMP2 por dois anos seguidos (2005/06) e três pódios. Não obstante, foi campeão do Le Mans Series (embrião do hoje ELMS) em 2007 e 2010.

Não deixa de ser uma surpresa que, após alguns anos ausente das pistas, Erdos venha a ser um dos novos pilotos da United Autosports para a classe LMP3. O brasileiro estará no Ligier JS P3 #3, ao lado do canadense Garett Grist (23 anos) e do britânico Wayne Boyd, de 28. Na outra tripulação, estão confirmados neste momento o britânico Christian England e o estadunidense Mike Guasch.

Tommy-Erdos

“Dizer que estou animado para voltar às corridas internacionais de carros esportivos, depois de tanto tempo longe do esporte, é realmente um eufemismo”, comenta Erdos. “Minha última temporada completa foi em 2011, quase uma década atrás, quando eu corri na Le Mans Series na categoria LMP2. O que realmente me entusiasma sobre minha volta é o time com quem vou correr e a oportunidade de trabalhar com Richard Dean e sua equipe. Estou muito contente e muito orgulhoso de dizer que vou me juntar à United Autosports para uma campanha completa no ELMS de 2019. Meus companheiros de equipe serão dois jovens muito rápidos. Esses caras certamente me manterão em forma, ao tentar igualar o ritmo deles, ou pelo menos chegar perto disso”, avalia o brasileiro.

“A United Autosports já alcançou alguns resultados impressionantes. Você só tem que olhar para os seus pilotos, passado e presente, o que é um verdadeiro testemunho do calibre da equipe. Estou ansioso para conhecer todos na equipe e trabalhar duro para nos ajudar a alcançar o objetivo final, trazer o título LMP3 de volta para a United Autosports. Eu sinto que temos uma chance muito boa de não apenas alcançar o pódio em todas as etapas, mas esperamos chegar ao topo do pódio. Em pouco menos de um mês, estarei orgulhosamente vestindo o macacão da United Autosports em Paul Ricard, pela primeira vez. Será um retorno emocional”, promete.

Compartilhar

7 comentários

  1. OZZMAIR disse:

    Caso a United Autosports consiga uma vaga nas 24 de Le Mans , será que ele seria um dos pilotos ou a tripulação já está fechada???

    Um abraço!!!

  2. Claudio Lacet disse:

    Virou bronze por ter completado 55 anos? Será que foi uma das razões dele ser chamado?

  3. CARLOS GIACOMELLO disse:

    Ótima noticia. Sempre fui fã dele. Considero ele uma especie de “Pupo Moreno” da endurance, pois sempre batalhou muito para ter seu lugar. E tem bons resultados no currículo. Além disso, é realmente uma surpresa voltar depois de tanto tempo. Prova que o automobilismo é um vírus imortal.

  4. Rafael N disse:

    e o Jaime Melo Jr, por onde será que andas, Rodrigo?

    • Rodrigo Mattar disse:

      Rafael, não sei. O Jaime andou muito enrolado com a polícia nos últimos anos. Sabe como é… ficou infelizmente dependente das drogas e não consegue sair desse processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *