Pole de Quintarelli e da Nissan para os 500 km de Fuji

P
6248_MK2_3980
Mais uma: Ronnie Quintarelli chega ao total de 13 pole positions em sua trajetória no Super GT; o italiano fez o melhor tempo com novo recorde do circuito, para os 500 km de Fuji, que serão neste sábado

RIO DE JANEIRO – Tradicional evento automobilístico do feriado japonês conhecido como Golden Week, os 500 km de Fuji não serão apenas a 2ª etapa da temporada 2019 do Super GT como também a primeira grande competição na nova era do império japonês – a era Reiwa – após a renúncia de Naruhito.

O Golden Week, a propósito, vai até segunda-feira, com o sábado sendo o Dia da Árvore no Japão e domingo, o Dia da Criança.

Não à toa, a GTA espera um ótimo público nas arquibancadas para acompanhar a corrida de amanhã, que terá duração de 110 voltas pelos 4,563 km do traçado do Fuji Speedway.

Nesta sexta, os carros e pilotos foram à pista para a definição do grid, com os treinos de GT500 e GT300 divididos em duas fases. Na principal categoria, oito dos 15 inscritos avançaram para o Q2. Na GT300, o buraco foi mais embaixo: com o enorme plantel de 29 participantes, foi preciso limar 13 para se levar os demais para a segunda fase e definir o pole position.

E na turma de cima, o Nissan #23 da equipe Motul Autech Nismo, melhor dos treinos livres, prometeu e cumpriu: Ronnie Quintarelli isolou-se como o segundo piloto com mais largadas da posição de honra, atrás apenas de Yuji Tachikawa, o “Rei das Poles” da GT500 com 23 largadas na pole.

Com a marca de 1’26″871 – abaixo do recorde anterior, o italiano faturou sua 13ª pole na competição – mesmo com 17 kg extras de lastro por conta dos pontos alcançados na abertura do campeonato em Okayama.

O neozelandês Nick Cassidy conseguiu um lugarzinho na primeira fila do grid com o Lexus LC500 do KeePer Tom’s, perdendo por mais de dois décimos de segundo – mas também virando um tempo melhor que o antigo recorde do circuito. Daiki Sasaki, do Calsonic Team Impul, provou a boa forma dos carros da Nissan, obtendo o terceiro tempo à frente do melhor Honda, com Daisuke Nakajima.

Dois europeus colocaram seus bólidos na terceira fila: Heikki Kövalainen, da equipe Denso Kobelco SARD (Lexus), terá a companhia de Bertrand Baguette, da Real Keihin Racing (Honda). Yuji Tachikawa, com mais um Lexus e Fred Makowiecki, num terceiro Nissan, completaram o rol dos oito carros que avançaram ao Q2.

Entre os que ficaram pelo caminho, estavam os ganhadores em Okayama – Tomoki Nojiri/Takuya Izawa, que largam da 10ª posição com o Honda NSX-GT Concept da ARTA, dois postos à frente dos atuais campeões Jenson Button e Naoki Yamamoto, do Team Kunimitsu. Na proporção de carros inscritos, o construtor foi o que teve menos carros no Q2 – dois, contra três Nissan e três Lexus.

5YO_3239
Kazuki Hiramine e Sacha Fenestraz vão liderar o pelotão de 29 carros no grid da GT300 em Fuji

Os Nissan também dominaram na GT300: o carro da dupla Kazuki Hiramine e Sacha Fenestraz foi o melhor nas duas sessões classificatórias e registrou o ponto extra da pole. A equipe Realize Kondo Racing foi a única a virar abaixo de 1’36” – precisamente, 1’35″871, assegurando uma boa posição de largada.

Nas posições seguintes, dois “Mother Chassis”, o #25 do Hoppy Team Tsuchiya e o #5 com pintura Speed Racer da equipe Advics Mac Syakhen. Ambos os bólidos estão inscritos com três pilotos – nos 500 km de Fuji, excepcionalmente são autorizadas as formações de trios, por conta da duração da disputa.

Antes fora do Q2 por oito milésimos e depois alçada à disputa pela pole porque o McLaren 720S GT3 de Seiji Ara/Álex Palou perdeu sua melhor volta por abuso de ‘track limits’, o Nissan GT-R Nismo GT3 da Gainer Tanax ainda conseguiu alcançar um excepcional 4º posto com Katsuyuki Hiranaka superando o #360 da RunUp Rivaux, com ótima performance do novato Yusaku Shibata, em sua primeira participação na categoria.

João Paulo de Oliveira pôs o Aston Martin Vantage AMR GT3 no Q2 e o parceiro Tomonobu Fujii levou o carro #7 da D’Station Racing ao nono lugar no grid, com o tempo de 1’36″902. Eles se classificaram três posições à frente dos vencedores na abertura – Morio Nitta/Sena Sakaguchi, a bordo do Lexus RC-F GT3 da K-Tunes Racing e os atuais campões Naoya Gamou/Haruki Kurosawa largam da 13ª posição com o Mercedes-AMG da Leon Pyramid.

De resto, a observar mais um decepcionante desempenho dos Prius agora dotados de propulsor dianteiro em ritmo de classificação. O carro #31, que usa pneus Yokohama, ficou com a 20ª colocação, guiado por Manabu Orido. Koki Saga qualificou o #30, que é calçado com Dunlop, na vigésima-sexta posição entre os 29 carros inscritos.

Agora, a plataforma de Streaming do Super GT fica a cargo do Motorsport.TV e, se for possível, o blog vai colocar o link ao vivo para vocês assistirem. Não haverá restrições e os 500 km de Fuji serão assistidos por quem quiser, a partir de 2h20 da manhã, pelo horário de Brasília.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames