MENU

7 de maio de 2019 - 15:53Super GT

Triunfo de Tachikawa/Ishiura nos 500 km de Fuji

38-ZENT-Cerumo-Lexus-LC500-Super-GT-2019-Fuji-1

O Lexus da dupla Tachikawa/Ishiura, vencedora dos 500 km de Fuji, disputados no último sábado

RIO DE JANEIRO – A edição 2019 dos 500 km de Fuji foi sensacional e muito movimentada, do início ao fim. E com direito à chuva e pista molhada, que trouxe emoção e perigo para a disputa que terminaria em 110 voltas completadas pelos carros do Super GT em quase quatro horas de disputa. Mesmo largando da 7ª posição, os veteranos Yuji Tachikawa e Hiroaki Ishiura mostraram sua categoria e experiência, alcançando mais um triunfo para a carreira de ambos.

Tachikawa venceu pela quinta vez a corrida e pela nona ocasião no circuito de 4,563 km. O piloto, que também é o gerente geral da escuderia, fez um grande trabalho ao superar a 12 voltas da quadriculada o Nissan pole position guiado por Ronnie Quintarelli/Tsugio Matsuda, dominante em vários momentos da corrida. Não só passou o adversário, como abriu boa vantagem e fechou a disputa com 19″693 de vantagem.

O último lugar do pódio, após uma árdua batalha, ficou com o Honda NSX-GT Concept dos atuais campeões Jenson Button e Naoki Yamamoto, que conseguiram suplantar Heikki Kövalainen/Yuichi Nakayama (Denso Kobelco SARD) e Koudai Tsukakoshi/Bertrand Baguette (Keihin Real Racing) nos instantes finais. A dupla do #17, inclusive, recuperou-se de uma rodada durante a disputa para salvar pontos importantes no campeonato.

11-Gainer-TanaX-Nissan-GT-R-GT3-Super-GT-2019-Fuji

Com um esforço extra nos instantes finais, a Gainer Tanax triunfou na GT300, por menos de três décimos de vantagem sobre o Honda NSX-GT3 da ARTA

Na GT300, a equipe Gainer Tanax fez uma grande corrida e os experientes Katsuyuki Hiranaka/Hironobu Yasuda deram show com o Nissan GT-R Nismo GT3 ao segurar Nirei Fukuzumi/Shinichi Takagi: a dupla da ARTA foi batida por apenas 0″259 na quadriculada, ao fim de 104 voltas percorridas. Um triunfo importante numa prova em que os quatro primeiros colocados sobraram na turma.

A JLOC ficou com o último lugar do pódio graças a um bom desempenho de Takashi Kogure/Yuya Motojima, seguidos por Kazuki Hiramine/Sacha Fenestraz, que partiram da pole position com o Nissan da Realize Kondo Racing.

Os atuais campeões Naoya Gamou/Haruki Kurosawa (Leon Pyramid) tinham o melhor carro da disputa com pneus intermedários, mas quando o piso secou acabaram por perder rendimento e performance. Pelo menos salvaram o 5º posto, numa corrida especialmente desastrosa para várias equipes. Dois dos “Mother Chassis” que foram muito bem nos treinos classificatórios capitularam: o Hoppy Team Tsuchiya, segundo no grid, foi apenas o 18º colocado. A equipe Mach Syaken tinha muitas esperanças após a terceira posição nos treinos, mas ficaram fora com 36 voltas completadas.

A má sorte também prejudicou a D’Station, do brasileiro João Paulo de Oliveira e seu parceiro Tomonobu Fujii: os dois perderam 18 voltas ao lutar contra vários furos de pneu, completando a disputa num distante 27º lugar. A dupla permanece sem ponto algum na temporada após as duas primeiras provas.

O terceiro evento do Super GT será em Suzuka, no dia 26 de maio.

Classificação do campeonato após duas etapas:

GT500

1. Tsugio Matsuda/Ronnie Quintarelli – 24,5 pontos (+49kg)
2. Yuji Tachikawa/Hiroaki Ishiura – 21,5 (+43kg)
3. Tomoki Nojiri/Takuya Izawa – 12 (+24kg)
4. Jenson Button/Naoki Yamamoto – 11 (+22kg)
5. Kohei Hirate/Fred Makowieck – 9 (+18kg)
6. Heikki Kövalainen/Yuichi Nakayama – 8 (+16kg)
7. Bertrand Baguette/Koudai Tsukakoshi – 6 (+12kg)
8. James Rossite/Daiki Sasaki – 5,5 (+11kg)
9. Ryo Hirakawa/Nick Cassidy – 4 (+8kg)
10. Kenta Yamashita/Kazuya Oshima e Mitsunori Takaboshi/Jann Mardenborough – 3 (+6kg)
12. Sho Tsuboi/Yuji Kunimoto – 2,5 (+5kg)
13. Daisuke Nakajima/Hideki Mutoh – 2 (+4kg)
14. Narain Kartikheyan/Tadasuke Makino – 1,5 (+3kg)
15. Kazuki Nakajima/Yuhi Sekiguchi – 1 (+2kg)

GT300

1. Shinichi Takagi/Nirei Fukuzumi – 23,5 pontos (+47kg)
2. Katsuyuki Hiranaka/Hironobu Yasuda – 20 (+40kg)
3. Sacha Fenestraz/Kazuki Hiramine – 12 (+24kg)
4. Takashi Kogure/Yuya Motojima – 11,5 (+23kg)
5. Morio Nitta/Sena Sakaguchi – 10 (+20kg)
6. Naoya Gamou/Haruki Kurosawa – 8,5 (+17kg)
7. Tetsuya Kataoka/Nobuteru Taniguchi – 6,5 (+13kg)
8. Hiroki Yoshida/Shigekazu Wakisaka – 5,5 (+11kg)
9. Takuto Iguchi/Hideki Yamauchi, Shaun Thong/Shinya Michimi e Hiroki Yoshimoto – 4 (+8kg)
12. Ryuchiro Tomita/Richard Lyons – 3 (+6kg)
13. Ritomo Miyata e Dominik Farnbacher – 2 (+8kg)
15. Hiroki Otsu/Ryo Michigami e Kazuki Hoshino/Keishi Ishikawa – 1 (+2kg)

1 comentário

  1. Ivair disse:

    Rodrigo esse é um outro campeonato que vem a provar que existe vida fora da Fórmula 1. Grandes disputas com carros com uma boa tecnologia embarcada e com custos relativamente razoáveis. Estou ansioso para no ano que vem quando a Super GT se aliar à DTM. Acredito que vá ser um campeonato bem interessante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *