IMSA: na estratégia, Ganassi quebra sequência de vitórias da Porsche

I
Ford-67-IMSA-Lime-Rock-2019-Race
Quando uma parada a mais resolve: o Ford GT de Richard Westbrook e Ryan Briscoe quebrou a sequência vitoriosa da Porsche e riu por último no GP de Lime Rock da IMSA

RIO DE JANEIRO – Ousadia que deu certo: assim pode ser definida a tática da Ford Chip Ganassi Racing para vencer o Northeast Grand Prix, realizado neste sábado em Lime Rock Park, no estado de Connecticut. Uma corrida apenas dos Grã-Turismo, com 21 carros na largada, quase todos na chegada e sem qualquer intervenção do Safety Car – o que é raro.

Foram 182 voltas pelo pequeno traçado de 2,4 km de extensão e uma grande corrida, com decisões nos instantes finais. Prevaleceu o carro #67 de Richard Westbrook e Ryan Briscoe, os responsáveis por quebrar a sequência de cinco triunfos consecutivos conquistados pelos pilotos da Porsche nas provas anteriores – exceto as 24h de Daytona, cujo triunfo foi da equipe de Bobby Rahal e seus M8 GTE.

Os Porsche 911 RSR GTE deram pinta de que tentariam a sexta vitória seguida na GTLM: monopolizaram a primeira fila e dominaram amplamente o Northeast Grand Prix, com 2h40min de duração. Só que a Ganassi pensava diferente. Contas feitas, os engenheiros calcularam que, com uma perna mais curta no segundo stint, já com Westbrook a bordo, poderiam reunir chances de derrotar os germânicos, que além de não precisarem mais parar, estariam com pneus mais velhos.

E numa pista quente – temperatura de asfalto ultrapassando 50º Celsius – sem contar o calor ambiente em Lakeville, onde fica a pista – o nível de degradação dos Michelin seria posto à prova. O primeiro Porsche que ‘arregou’ foi o #911 de Nick Tandy/Patrick Pilet, com duas saídas de pista na mesma curva. Depois, Westbrook pôs intensa pressão no #912 líder, então guiado por Earl Bamber. O neozelandês entregou os pontos a poucos minutos da quadriculada, com os pneus no bagaço.

Em pouco tempo de ponta, Westy abriu confortáveis sete segundos e recebeu a quadriculada de uma vitória há muito aguardada pela equipe. Para Bamber e Laurens Vanthoor, que conquistou a pole position nos treinos, não foi um resultado tão ruim: o 2º lugar os fez abrir mais quatro pontos de avanço na tabela e a dupla lidera com 218 pontos contra 210 de Pilet/Tandy, que chegaram em quarto.

A Ford ainda teve Joey Hand/Dirk Müller, vencedores da corrida ano passado, no terceiro degrau do pódio, enquanto Corvette e BMW nada puderam fazer no pequeno circuito de Lime Rock.

Pfaff-2019-IMSA-Lime-Rock-Race-Porsche
Primeira vitória também na GTD, com a Pfaff Motorsports derrotando os líderes do campeonato por apenas 0″010: mérito de Dennis Olsen e Zach Robichon

Na GTD, a dupla Mario Farnbacher/Trent Hindman teve largos momentos de domínio, quebrado primeiro com a Mercedes-AMG de Ben Keating/Jeroen Bleekemolen no comando das ações e depois quando o Porsche 911 GT3-R da Pfaff Motorsports, em tarde inspirada do norueguês Dennis Olsen, partiu para cima do Acura #86 e veio discutir a vitória.

As últimas voltas foram espetaculares e Farnbacher, numa condução super agressiva, vendeu caríssimo a vitória para Olsen e o canadense Zach Robichon. Tanto que somente dez milésimos de segundo separaram os dois primeiros na exibição do pano. Uma disputa épica!

Com o resultado, Hindman e “Super” Mario estão cada vez mais isolados na liderança do campeonato. A dupla soma 183 pontos, trinta de frente para Robby Foley/Bill Auberlen que, mesmo com 12 cavalos a menos no motor da BMW #96 da Turner Motorsport, salvaram um importante terceiro posto, que os fez superar Townsend Bell/Frankie Montecalvo, alijados de qualquer chance na disputa por uma falha de câmbio num dos Lexus RC-F da AIM Vasser Sullivan Racing.

Dois Porsches fecharam o top 5, com Patrick Long/Marco Seefried imediatamente à frente de Anthony Imperato/Matt Campbell, que reestrearam a Wright Motorsports na série IMSA.

Destaque para a bem sacada homenagem da Magnus Racing à missão lunar Apollo 11, com o visual do Lamborghini Huracán GT3 EVO da equipe remetendo ao foguete que levou Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins ao espaço, há exatamente meio século. Pena que a performance do carro não correspondeu, com Andy Lally e John Potter terminando a disputa somente na oitava posição da categoria. Mas ficou o registro de um momento histórico para a humanidade.

A próxima prova da IMSA será o GP de Elkhart Lake, em Road America, no próximo dia 4 de agosto.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

1 Comentário

  • A FORD fez por merecer a vitória em Lime Rock, andou bem o tempo todo, apesar que ainda considero que PORSCHE precisa reavaliar a conduta de seus pilotos durante a prova, deixar de serem um tanto quanto “santinhos”…levaram toques da CORVETTE e nos minutos finais, o FORD vencedor “forçou” demais a liderança…mas como diria, o Diretor do BLOG, “são toques ou coisas de corrida”.
    A PORSCHE ainda lidera a tábua de classificação entre os pilotos e fabricantes.
    FORÇA PORSCHEEEEE!!!!

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames