MENU

21 de julho de 2019 - 18:17IMSA

IMSA: na estratégia, Ganassi quebra sequência de vitórias da Porsche

Ford-67-IMSA-Lime-Rock-2019-Race

Quando uma parada a mais resolve: o Ford GT de Richard Westbrook e Ryan Briscoe quebrou a sequência vitoriosa da Porsche e riu por último no GP de Lime Rock da IMSA

RIO DE JANEIRO - Ousadia que deu certo: assim pode ser definida a tática da Ford Chip Ganassi Racing para vencer o Northeast Grand Prix, realizado neste sábado em Lime Rock Park, no estado de Connecticut. Uma corrida apenas dos Grã-Turismo, com 21 carros na largada, quase todos na chegada e sem qualquer intervenção do Safety Car – o que é raro.

Foram 182 voltas pelo pequeno traçado de 2,4 km de extensão e uma grande corrida, com decisões nos instantes finais. Prevaleceu o carro #67 de Richard Westbrook e Ryan Briscoe, os responsáveis por quebrar a sequência de cinco triunfos consecutivos conquistados pelos pilotos da Porsche nas provas anteriores – exceto as 24h de Daytona, cujo triunfo foi da equipe de Bobby Rahal e seus M8 GTE.

Os Porsche 911 RSR GTE deram pinta de que tentariam a sexta vitória seguida na GTLM: monopolizaram a primeira fila e dominaram amplamente o Northeast Grand Prix, com 2h40min de duração. Só que a Ganassi pensava diferente. Contas feitas, os engenheiros calcularam que, com uma perna mais curta no segundo stint, já com Westbrook a bordo, poderiam reunir chances de derrotar os germânicos, que além de não precisarem mais parar, estariam com pneus mais velhos.

E numa pista quente – temperatura de asfalto ultrapassando 50º Celsius – sem contar o calor ambiente em Lakeville, onde fica a pista – o nível de degradação dos Michelin seria posto à prova. O primeiro Porsche que ‘arregou’ foi o #911 de Nick Tandy/Patrick Pilet, com duas saídas de pista na mesma curva. Depois, Westbrook pôs intensa pressão no #912 líder, então guiado por Earl Bamber. O neozelandês entregou os pontos a poucos minutos da quadriculada, com os pneus no bagaço.

Em pouco tempo de ponta, Westy abriu confortáveis sete segundos e recebeu a quadriculada de uma vitória há muito aguardada pela equipe. Para Bamber e Laurens Vanthoor, que conquistou a pole position nos treinos, não foi um resultado tão ruim: o 2º lugar os fez abrir mais quatro pontos de avanço na tabela e a dupla lidera com 218 pontos contra 210 de Pilet/Tandy, que chegaram em quarto.

A Ford ainda teve Joey Hand/Dirk Müller, vencedores da corrida ano passado, no terceiro degrau do pódio, enquanto Corvette e BMW nada puderam fazer no pequeno circuito de Lime Rock.

Pfaff-2019-IMSA-Lime-Rock-Race-Porsche

Primeira vitória também na GTD, com a Pfaff Motorsports derrotando os líderes do campeonato por apenas 0″010: mérito de Dennis Olsen e Zach Robichon

Na GTD, a dupla Mario Farnbacher/Trent Hindman teve largos momentos de domínio, quebrado primeiro com a Mercedes-AMG de Ben Keating/Jeroen Bleekemolen no comando das ações e depois quando o Porsche 911 GT3-R da Pfaff Motorsports, em tarde inspirada do norueguês Dennis Olsen, partiu para cima do Acura #86 e veio discutir a vitória.

As últimas voltas foram espetaculares e Farnbacher, numa condução super agressiva, vendeu caríssimo a vitória para Olsen e o canadense Zach Robichon. Tanto que somente dez milésimos de segundo separaram os dois primeiros na exibição do pano. Uma disputa épica!

Com o resultado, Hindman e “Super” Mario estão cada vez mais isolados na liderança do campeonato. A dupla soma 183 pontos, trinta de frente para Robby Foley/Bill Auberlen que, mesmo com 12 cavalos a menos no motor da BMW #96 da Turner Motorsport, salvaram um importante terceiro posto, que os fez superar Townsend Bell/Frankie Montecalvo, alijados de qualquer chance na disputa por uma falha de câmbio num dos Lexus RC-F da AIM Vasser Sullivan Racing.

Dois Porsches fecharam o top 5, com Patrick Long/Marco Seefried imediatamente à frente de Anthony Imperato/Matt Campbell, que reestrearam a Wright Motorsports na série IMSA.

Destaque para a bem sacada homenagem da Magnus Racing à missão lunar Apollo 11, com o visual do Lamborghini Huracán GT3 EVO da equipe remetendo ao foguete que levou Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins ao espaço, há exatamente meio século. Pena que a performance do carro não correspondeu, com Andy Lally e John Potter terminando a disputa somente na oitava posição da categoria. Mas ficou o registro de um momento histórico para a humanidade.

A próxima prova da IMSA será o GP de Elkhart Lake, em Road America, no próximo dia 4 de agosto.

1 comentário

  1. Antonio Vidal disse:

    A FORD fez por merecer a vitória em Lime Rock, andou bem o tempo todo, apesar que ainda considero que PORSCHE precisa reavaliar a conduta de seus pilotos durante a prova, deixar de serem um tanto quanto “santinhos”…levaram toques da CORVETTE e nos minutos finais, o FORD vencedor “forçou” demais a liderança…mas como diria, o Diretor do BLOG, “são toques ou coisas de corrida”.
    A PORSCHE ainda lidera a tábua de classificação entre os pilotos e fabricantes.
    FORÇA PORSCHEEEEE!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>