MENU

1 de novembro de 2019 - 02:31Rali

Campeão em casa nova

RIO DE JANEIRO – É oficial: passada a ressaca pela conquista histórica do título de Campeão Mundial de Rali (WRC), Ott Tänak e seu copiloto Martin Järvejoja disputam no Rali da Austrália a última prova deles pela Toyota.

A dupla que pôs fim ao longo reinado de 15 temporadas de títulos franceses foi confirmada nesta quinta-feira pela Hyundai, para a temporada 2020 e também para o campeonato de 2021.

É a grande bomba do mercado de pilotos – que, aliás, já se desenhava. A Autosport inglesa cravara que o acordo estava assinado. E em algum momento pensou-se que a Toyota e Tommi Mäkinen fariam todo empenho possível para manter sua melhor dupla, que venceu seis vezes em 13 provas disputadas este ano no WRC.

Mas como foi deixada uma brecha, Tänak e o pessoal da Hyundai entraram em acordo e o acerto está feito.

O que significa que não haverá lugar para Andreas Mikkelsen: o norueguês e seu navegador Anders-Jäger Synnevag recebem o bilhete azul de Andrea Adamo. Thierry Neuville e Nicolas Gilsoul seguirão a bordo – com o terceiro carro oficial revezado por Dani Sordo e Sébastien Loeb. O “monstro de Haguenau” vai honrar o compromisso de disputar pelo menos seis etapas.

Nesse processo, Andrea Adamo garante que, mesmo que a Hyundai não tenha por enquanto intenção de colocar um quarto carro, Craig Breen faz parte dos planos para a próxima temporada.

Quem fica com um verdadeiro pepino nas mãos é Mäkinen e, claro, a própria Toyota. Afinal de contas, quem garante que Kris Meeke e Jari-Matti Latvala são confiáveis? Basta olhar os resultados de ambos em relação a Tanak. São irregulares, inconstantes demais.

Uma aposta em Kalle Rovanperä, campeão do WRC2? Há quem diga que o acordo está lavrado. Mas será muito difícil que a promessa finlandesa consiga, de cara, ser competitivo.

À marca japonesa, restaria Sébastien Ogier – é o único nome competitivo no mercado que não está na Hyundai (esqueçam também Elfyn Evans e Teemu Suninen). Mas o francês, que se aposenta ao fim do próximo ano, dificilmente quebraria seu compromisso com a Citroën para fazer um único campeonato com o Yaris, provar que o carro é o melhor do lote, conquistar o sétimo título da carreira e ir pra casa descansar.

Bem… o campeonato de 2019 nem bem chegou ao fim e o de 2020 já larga desse jeito. Alguém há de duvidar das reais intenções da Hyundai em ter o novo campeão a bordo?

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *