MENU

31 de janeiro de 2020 - 02:42Intercontinental GT Challenge

12h de Bathurst: sexta-feira começa com baixas no grid

Fora da prova: o Nissan #35 da KCMG bateu no primeiro treino livre e com danos irreparáveis, fará forfait na disputa deste fim de semana em Bathurst

RIO DE JANEIRO – Estão abertos os trabalhos para a edição 2020 das 12h de Bathurst, abertura da temporada do Intercontinental GT Challenge (IGTC) no lendário circuito australiano de Mount Panorama. E com as dificuldades inerentes ao traçado de 6,12 km de extensão, com pouquíssima – ou nenhuma – área de escape, os problemas já começaram.

O plantel já está oficialmente reduzido a 38 carros, pois a KCMG não terá a menor possibilidade de devolver à pista o carro #35 do trio Josh Burdon/Katsumasa Chiyo/Tsugio Matsuda. O Nissan do time de Hong Kong sofreu um forte acidente no treino livre #1 e está oficialmente fora da corrida.

“Após uma inspeção mais aprofundada e também em conjunto com os escrutinadores, infelizmente, tivemos que tomar a decisão de que não é reparável, por isso retiramos o carro”, confirmou o gerente da equipe Ian Geekie.

“Os danos na área traseira inferior do chassi são muito maiores do que pensávamos e é necessário um gabarito específico, o que obviamente não temos aqui e a loja de painéis que gentilmente se ofereceu para nos ajudar. também não tem”, completou.

“Seria um trabalho muito demorado até mesmo tentar corrigi-lo e haveria pontos de interrogação sobre a integridade do chassi. Foi uma decisão tomada do ponto de vista da segurança”, disse.

Bom, como não há mais nada a fazer, resta à KCMG seguir com o único carro que sobrou, o #18 de João Paulo de Oliveira/Edoardo Liberati/Alexandre Imperatori, enquanto os outros colegas de equipe vão pôr a roupa da missa pro restante do fim de semana.

Tem mais: Burdon fora o mais rápido do primeiro treino livre, o que só aumenta a frustração da equipe oriental em Mount Panorama. O piloto local marcara 2’06″553 na sessão onde os pilotos de graduação Ouro e Platina não foram à pista de Bathurst.

Companheiro de Felipe Fraga neste carro da GruppeM, Raffaele Marciello liderou o treino #2

Isto aconteceu apenas na sessão #2, onde a Mercedes-AMG #999 da GruppeM Racing fez o melhor tempo: Raffaele Marciello, companheiro de Felipe Fraga, foi o autor da volta mais rápida em 2’04″781, apenas 0″010 melhor que um dos Audi da Valvoline – neste caso, o #222 guiado por Kelvin Van der Linde.

Essa sessão inclusive foi encurtada em dez minutos, porque o carro #77 da Craft-Bamboo w/Black Falcon, guiado por Maro Engel, bateu no muro e provocou uma bandeira vermelha.

David Reynolds fez as honras da casa e botou a Mercedes da equipe SunEnergy1 na frente da concorrência na sessão #3 de hoje

A terceira sessão livre teve mais um Mercedes-AMG na ponta, conduzido por um “local”: David Reynolds, num carro inscrito na classe Pro-Am, foi o mais rápido do treino com 2’04″931, à frente do reconstruído bólido da Craft-Bamboo w/Black Falcon.

João Paulo de Oliveira foi o melhor brasileiro desse treino com 2’05″297, deixando o compatriota Felipe Fraga na 4ª colocação. A HubAuto Corsa de Daniel Serra e Marcos Gomes ficou em 11º lugar e a Walkenhorst Motorsport, de Augusto Farfus, foi 22ª colocada nesse treino.

No último treino livre, Shane Van Gisbergen apresentou armas e foi o mais veloz do dia em Bathurst

Mas a melhor marca do dia veio no treino #4, graças ao ídolo local Shane Van Gisbergen, quebrando os cronômetros com 2’03″964 – único a rodar abaixo de 2’04” e superando em dois décimos o tempo de Anton de Pasquale com o carro #777 da The Bend Motorsport.

A Mercedes de Felipe Fraga ficou com o 6º lugar nessa última sessão da sexta-feira, com a Ferrari de Daniel Serra e Marcos Gomes em 12º lugar, o Nissan da equipe de João Paulo de Oliveira em 16º e a BMW da Walkenhorst, equipe de Augusto Farfus num distante 21º.

Com direito a pontos para o campeonato, estão presentes 22 carros das seguintes marcas: Porsche, Audi, Bentley, Ferrari, Honda, BMW, Lamborghini, Aston Martin e Mercedes-AMG. Desse total, Porsche, Aston Martin e Mercedes são as que mais comparecem – quatro carros cada uma.

Amanhã (sim, amanhã já será sábado) a onça bebe água em Mount Panorama depois do quinto e último treino livre. Haverá o primeiro treino classificatório a partir de 23h40 de Brasília com todos os carros inscritos e o segundo, somente com os GT3, a partir de 0h35 daqui.

O pole shootout que define as principais posições de largada, com a presença dos dez carros mais rápidos, será às 4h05 de Brasília.

Tudo será transmitido ao vivo pelo streaming da SRO, no canal GT World. A exemplo dos últimos anos, é pouco possível que o blog consiga ter o streaming aqui. Mas vamos tentar.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *