SRO divulga inscritos do GT World Challenge Europe e faz treinos de pré-temporada em paul Ricard

S

RIO DE JANEIRO – Semana movimentada para as séries GT World Challenge Europe (Sprint e Endurance) com vistas à temporada 2022, Ambas as competições terão cinco corridas cada e a primeira que abre os trabalhos é a Endurance, com as 3h de Imola, no dia 3 de abril. As corridas curtas começam em maio, no traçado britânico de Brands Hatch.

A Stéphane Ratel Organisation (SRO), que comanda a categoria, divulgou a lista de entradas para o ano com 25 carros confirmados na classe Sprint de forma full season e 52 na série de Endurance, com nove construtores diferentes confirmados – Aston Martin, Audi, Bentley, BMW, Ferrari, Lamborghini, McLaren, Mercedes-AMG e Porsche.

Na competição de provas longas, a grande novidade é a estreia da M4 GT3 da BMW via ROWE Racing e a escuderia alemã terá os carros com os dorsais #50 e #98 no certame, já confirmando o brasileiro Augusto Farfus – em ritmo simplesmente alucinante de viagens e compromissos – numa das trincas junto a Nick Yelloly e Nicky Catsburg.

Outro representante do país que deve figurar no rol do GTWC Europe Endurance é Daniel Serra, que teria um acordo com a Iron Lynx para guiar o carro #71 do time italiano junto a Davide Rigon e Antonio Fuoco.

E entre as muitas novidades de 2022, que incluem trocas de carro e equipes novas, está a vinda de Valentino Rossi: a lenda da Motovelocidade passa às quatro rodas e aos 43 anos o italiano fará sua estreia com o Team WRT. Com o indefectível dorsal #46, o ‘Doutor’ correrá a série de provas longas com Nico Müller e Fréderic Vervisch, cobras criadas das equipes da casa de Ingolstadt.

Aliás, a Audi é a marca com mais carros no GTWC Europe Endurance, com 12 unidades contra onze Mercedes-AMG, nove Lamborghini, seis McLaren, cinco Ferrari, quatro Porsche, BMW e Aston Martin com dois modelos cada e a Bentley, com um.

Para esse ano, o plantel de 52 carros da série de Endurance está com novidades: a criação da Gold Cup, com seis inscritos, dará um novo tempero à competição onde as inscrições Silver – de pilotos de graduação Prata – são maioria – 19, contra 16 da Pro Cup. A Pro-Am tem somente duas inscrições confirmadas e as demais nove estão ainda pendentes de confirmação. Na Sprint Cup, os 25 carros estão assim divididos: onze inscritos na Pro, 10 na Silver, três na Pro-Am e os restantes ainda pendentes de confirmação.

Nos testes coletivos de Paul Ricard, participaram 43 carros. O Mercedes-AMG com o dorsal #777 e inscrito via Al Manar Racing by HRT e que terá pilotos do Zimbábue (Axcil Jefferies) e do sultanato de Omã (Al Faisal Al Zubair) foi o mais rápido das sessões com Fabian Schiller, o outro piloto da trinca, a bordo, com o tempo de 1’52″533, enquanto o #2 da GetSpeed Performance ficou com a segunda marca. O 1-2-3 do construtor da estrela de três pontas foi fechado pela Winward Racing, que é uma das escuderias confirmadas na nova subclasse Gold Cup em 2022.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

1 Comentário

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames