TagAyrton Senna

Vídeos históricos – GP de Portugal (1985)

V

RIO DE JANEIRO – Na terça-feira, feriado de Tiradentes, completou-se exatos 35 anos da primeira vitória de Ayrton Senna na Fórmula 1. Como presente aos fãs do tricampeão do mundo, o blog traz a íntegra do GP de Portugal, disputado em 21 de abril de 1985, dia marcado, também, pela tristeza da morte de Tancredo Neves, que fora eleito presidente da república pelo Colégio Eleitoral em janeiro e...

Senna, 60

S

RIO DE JANEIRO – Muito será ainda dito sobre Ayrton Senna. Por todas as gerações futuras e também pelos que, como eu, vivem o presente.
Prefiro não me alongar na pena neste final de 21 de março, que marcaria seu 60º aniversário.
Apenas reverberar a homenagem que o canal oficial da Fórmula 1 fez ao “Chefe”, como era carinhosamente chamado por muita gente.

Suzuka, 22 de outubro de 1989

S

RIO DE JANEIRO – Os anos 1980 foram os que me definiram como fã de automobilismo e principalmente de Fórmula 1. Já que não existia TV a cabo e as corridas só passavam nas emissoras abertas – que eram (e continuam sendo) poucas – naquele tempo, quem dava espaço ao esporte eram a Globo e a Bandeirantes. A Globo tinha o filé mignon que era a Fórmula 1, impulsionada pelos sucessos...

Há 35 anos, o primeiro pódio de Senna

H

RIO DE JANEIRO (Saudade do que a gente viveu…) – Seria uma heresia de minha parte mencionar esta ocasião que é especial apenas como mais um post da seção Túnel do Tempo o que se viu há 35 anos, no dia 3 de junho de 1984. Naquela data, num pouco comum GP de Mônaco disputado neste mês, Ayrton Senna apresentava seu cartão de visitas à Fórmula 1. Aquele garoto de 24 anos fez o possível e...

Direto do túnel do tempo (445)

D

RIO DE JANEIRO – Um registro para a história: a foto mostra Alain Prost, Niki Lauda e Ayrton Senna no pódio daquela que foi a última vitória do austríaco, que morreu aos 70 anos na última segunda-feira. Foi no dia 25 de agosto de 1985, no GP da Holanda, em Zandvoort. Lauda, que anunciara sua aposentadoria (daquela vez, definitiva) na ocasião do GP da Áustria, disputado exatamente na semana...

Direto do túnel do tempo (437)

D

RIO DE JANEIRO – Data redonda e especial: em 1984, no dia 25 de março daquele ano, Ayrton Senna da Silva estreava na Fórmula 1. O garoto nascido e criado no bairro paulistano de Santana chegava ao topo do esporte a motor via Toleman, após uma sequência avassaladora de títulos no automobilismo inglês. Após dois vice-campeonatos mundiais de Kart em 1979/80, Senna concluiu que o melhor era...

30 anos de Senna, parte XVI (final) – GP da Austrália

3

RIO DE JANEIRO – Com tudo definido na temporada de 1988, o GP da Austrália ficou com cara de pelada de fim de ano da firma. Um amistosão em alta velocidade, já que Senna era campeão de pilotos e a McLaren há muito vencera o campeonato dos Construtores. Restava saber se a equipe dirigida por Ron Dennis chegaria à sua 15ª vitória, beirando a perfeição num ano de domínio absoluto do modelo...

30 anos de Senna, parte XV – GP do Japão

3

RIO DE JANEIRO – Eis que o Campeonato Mundial de Fórmula 1 da temporada 1988 poderia ser definido no Japão, terra da Honda. Era tudo o que os japoneses sonhavam, mas faltava saber se Alain Prost teria condições de derrotar Ayrton Senna e adiar a disputa até Adelaide, que sediaria a última etapa. O brasileiro, com vitória, chegaria enfim ao tão sonhado título – aos 28 anos de idade...

30 anos de Senna, parte XIV – GP da Espanha

3

RIO DE JANEIRO – A pista de Jerez de la Frontera, na região da Andaluzia, não era das que levava mais público na Fórmula 1. Mas teve um dos finais mais espetaculares de todos os tempos em 1986 e a corrida de 1987 fora das mais movimentadas daquele campeonato. Esperava-se no mínimo algo parecido no ano de 1988, com a batalha Senna versus Prost atingindo níveis máximos de excitação após as...

30 anos de Senna, parte XIII – GP de Portugal

3

RIO DE JANEIRO – O revés no GP da Itália não foi daqueles de tirar o sono de ninguém na McLaren e muito menos na Honda. Afinal, problemas acontecem e alguns dos motores japoneses já haviam ido para o espaço em 1988 – principalmente na Lotus. Mas as coisas começavam a ferver nos bastidores. Alain Prost, segundo consta, já pensava em 1989. Mas os primeiros quilômetros do motor Honda 3,5...

30 anos de Senna, parte XII – GP da Itália

3

RIO DE JANEIRO – Circuito de Monza. Templo sagrado da Fórmula 1 e dos italianos, que só têm olhos para a Ferrari. Um ambiente hostil para qualquer outra equipe – e para a McLaren, mais uma oportunidade para manter a invencibilidade ao longo do campeonato. A equipe já era campeã antecipada e faria um de seus dois pilotos o número #1 do ano. A dúvida era: quem? e quando seria a...

30 anos de Senna, parte XI – GP da Bélgica

3

RIO DE JANEIRO – O dia 28 de agosto de 1988 poderia marcar a chegada de um novo líder isolado na classifcação do Mundial de Fórmula 1 daquele ano. Empatado em pontos com Alain Prost, mas com duas vitórias a mais, por conta da arrancada espetacular que lhe conferiu três sucessos consecutivos em Silverstone, Hockenheim e Hungaroring, Ayrton Senna tinha em mente que o desafio do GP da Bélgica...

30 anos de Senna, parte X – GP da Hungria

3

RIO DE JANEIRO – Realizado pela terceira vez, o GP da Hungria era um feudo de Nelson Piquet nas duas primeiras edições. O então tricampeão mundial vencera em 1986 com direito a uma manobra de ultrapassagem até hoje celebrada e também em 1987, por conta de uma porca de roda saltitante do carro de Nigel Mansell. Na visita prevista para 1988 no circuito do Hungaroring, não havia chance alguma...

30 anos de Senna, parte IX – GP da Alemanha

3

RIO DE JANEIRO – A primeira parte do Mundial de Fórmula 1 no ano de 1988 terminou com empate em vitórias de Ayrton Senna e Alain Prost. Cada um ganhou quatro vezes. O francês teoricamente tinha melhores resultados, estava na frente por seis pontos. Mas apesar do abandono em Mônaco, Senna mostrava vontade e recuperação, com duas vitórias nas quatro corridas anteriores ao GP da Alemanha...

30 anos de Senna, parte VIII – GP da Inglaterra

3

RIO DE JANEIRO – Sem demora, a Fórmula 1 chegou ao templo do automobilismo europeu. Silverstone receberia a oitava etapa do Campeonato Mundial de 1988, com um típico clima britânico para os 31 pilotos postulantes às 26 vagas do grid. E se havia uma pista onde Ayrton Senna poderia usar de todo o seu conhecimento para derrotar Alain Prost e empatar com o companheiro de equipe em número de...

30 anos de Senna – parte VII, GP da França

3

RIO DE JANEIRO – O campeonato de 1988 partia para o fim de sua primeira metade com três vitórias para Alain Prost e outras três de Ayrton Senna. A McLaren deitava, rolava e fazia o que bem entendesse – inclusive humilhar os adversários. Somando os pontos de todos os construtores até o GP dos EUA, o time de Ron Dennis tinha mais pontos que todas as outras nove escuderias. Daí não era...

30 anos de Senna – parte VI, GP dos EUA

3

RIO DE JANEIRO – Os fãs de Ayrton Senna tinham ainda viva na memória a cena em que Claudio Tigur entregou ao piloto a bandeira brasileira no GP dos EUA em 1986, nas mesmas ruas de Detroit em que o piloto venceria de novo em 1987. E a Capital Mundial do Automóvel receberia de novo a categoria máxima para a 6ª etapa de uma temporada em que Alain Prost tinha vantagem sobre o companheiro e...

30 anos de Senna – parte V, GP do Canadá

3

RIO DE JANEIRO – Em quatro etapas disputadas no Mundial de Fórmula 1 de 1988, o placar do jogo do título daquele ano apontava 33 pontos para Alain Prost contra 15 de Ayrton Senna. O francês tinha a vantagem numérica, mas todo mundo sabia que mudanças poderiam acontecer – e não custa nada lembrar: naquela época, eram considerados os 11 melhores resultados para a pontuação líquida e...

30 anos de Senna, parte IV – GP do México

3

RIO DE JANEIRO – Esfriar a cabeça após o que aconteceu em Mônaco? Para alguém tão competitivo quanto Ayrton Senna, só ganhando a quarta etapa do campeonato, o GP do México. A corrida era a primeira de um total de três na incursão da Fórmula 1 pela América do Norte, antes da volta às corridas na Europa. Um ponto a favor não só para ele como para todos os pilotos com motores turbo é que o ar...

30 anos de Senna, parte III – GP de Mônaco

3

 RIO DE JANEIRO – Empatado em vitórias com Alain Prost, Ayrton Senna buscava no mínimo o empate em pontos com o rival e companheiro de equipe na 3ª etapa do campeonato, que seria o GP de Mônaco. No ano anterior, o brasileiro conquistara sua primeira vitória ali, quebrando o protocolo com um belo banho de champagne na família Grimaldi e aplacando – um bom tempo depois – a...

30 anos de Senna, parte II – GP de San Marino

3

RIO DE JANEIRO – Início de temporada em 1988 e Alain Prost começa rapidamente a conhecer Ayrton Senna. E vice-versa. O relacionamento de ambos na McLaren é cordial, mas com alguma desconfiança. Ambos tinham certeza de que a luta seria árdua pelo título. E principalmente nos bastidores. Conseguir o melhor tratamento possível da Honda dentro da equipe era fundamental. Ayrton e Alain. Duas...

30 anos de Senna, parte I – GP do Brasil

3

RIO DE JANEIRO – “Sim, não ou com certeza?” Foi o que perguntei no Twitter sobre uma série homenageando os 30 anos do primeiro título de Ayrton Senna no blog. Eu já sabia a resposta. E também já tinha em mente homenagear, de agora até o próximo dia 30 de outubro, o feito histórico do piloto desaparecido de forma trágica no GP de San Marino de 1994. Acho que os fãs de Ayrton...

Direto do túnel do tempo (415)

D

RIO DE JANEIRO – Um flagrante histórico da consequência de um dos maiores momentos de estupidez já vistos na história do automobilismo. Este é o registro do choque entre Nigel Mansell e Ayrton Senna na curva 1 do circuito português do Estoril, por ocasião da 13ª etapa do Mundial de Fórmula 1 de 1989, disputada num 24 de setembro como o de hoje. Naquela corrida, Ayrton Senna largou na pole...

30 anos depois…

3

RIO DE JANEIRO – Olha o que acaba de pingar na minha caixa de e-mails, via Ricardo Divila. O boletim de voltas de Ayrton Senna no GP de Mônaco de 1988, cuja realização completou exatos 30 anos no dia de ontem, 15 de maio. Pelas diferenças anotadas nessa folha – que é um documento histórico – dá pra entender que a intenção de Ayrton era humilhar Alain Prost. Notem entre as voltas...

30 anos ontem…

3

RIO DE JANEIRO (Éramos felizes e sabíamos…) – Tempos bons em que o Brasil tinha gente de peso na Fórmula 1 e não fazia papel de coadjuvante como hoje. No dia 21 de junho de 1987, há exatos 30 anos, Ayrton Senna e Nelson Piquet emplacavam duas dobradinhas consecutivas – um feito histórico, considerando que seus antagonistas eram Alain Prost e Nigel Mansell. Só isso… Na...

Direto do túnel do tempo (366)

D

RIO DE JANEIRO – A notícia-bomba de Fernando Alonso liberado pela McLaren para correr nas 500 Milhas de Indianápolis motivou o comentário de um leitor que assinou com o nome de Nei, pedindo que eu lembrasse que Ayrton Senna quase correu na Indy 500 também. Então vamos lá: no final de 1992, a McLaren perdera os motores Honda, já que os japoneses abandonaram pela segunda vez a Fórmula 1...

Adelaide, 30 anos

A

RIO DE JANEIRO – Este mês de outubro tem sido de datas redondas para os fãs do automobilismo recordarem com carinho. Primeiro, os 35 anos do primeiro título de Nelson Piquet. Depois, o Jubileu de Prata do tricampeonato de Ayrton Senna. Anteontem, foi a vez do 40º aniversário do maior duelo da década de 1970: Niki Lauda versus James Hunt, que o britânico venceu. E hoje, 26 de outubro...

Senna, 25

S

  RIO DE JANEIRO – O dia 20 de outubro de 1991 está marcado para sempre na memória do torcedor brasileiro e do fã de automobilismo. Era madrugada de domingo aqui no Brasil quando Ayrton Senna conquistou o tricampeonato mundial de Fórmula 1. Faz exatos 25 anos que isso aconteceu. E parece pouco provável que vejamos um piloto do país conquistar um título, repetindo os feitos de Emerson...

“Não teve privilégios”

&

RIO DE JANEIRO – Bernie Ecclestone, o todo-poderoso da Fórmula 1, enlouqueceu de vez. Só pode. O britânico apontou Alain Prost como o melhor piloto de todos os tempos, em entrevista a Eddie Jordan para o programa “Top Gear”, da BBC. Na frente de Ayrton Senna e Michael Schumacher. E Jochen Rindt, de quem foi manager nos tempos em que o austríaco correu na Brabham, em meados da...

Há 30 anos…

H

RIO DE JANEIRO – Talvez a maior obra-prima da história do automobilismo. Para mim, a ultrapassagem do século XX. Momento sublime e inesquecível perpetrado por dois gênios, como só o esporte – em seu auge – pôde nos ofertar. Nelson Piquet Souto Maior e Ayrton Senna da Silva. Gênios na semelhança, mas completamente antagônicos no caráter, na forma de ver o esporte. Senna, um...

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames