MENU

24 de agosto de 2014 - 10:27Rali

WRC: Rali da Alemanha, dia #3 – Latvala e Meeke erram e Hyundai conquista dobradinha histórica

3702_ThierryNeuville-Germany-2014_005_944x531

Festa belga: Thierry Neuville (de óculos) e Nicolas Gilsoul comemoram a primeira vitória da Hyundai no WRC, em plena Alemanha, terra da líder Volkswagen

RIO DE JANEIRO - O que ninguém imaginava que ocorreria no Rali da Alemanha, 9ª etapa do WRC, aconteceu: o finlandês Jari-Matti Latvala conseguiu a façanha de perder a vitória que parecia líquida e certa. Na SS15, a primeira do dia, em Dhrontal, o nórdico saiu da estrada com seu VW Polo e jogou fora a possibilidade de alcançar Sébastien Ogier na disputa pelo título do Mundial de Pilotos, ainda liderado com relativa folga pelo francês.

Não foi o primeiro acidente de Jari-Matti nesta prova. Ano passado, ele já tinha batido algumas vezes e noutros anos anteriores, notadamente em 2008 e 2011, ele sofreu outros prejuízos. Definitivamente, não é uma corrida das melhores para ele…

A liderança caiu no colo de Kris Meeke, que venceu a SS15 com quatro segundos de avanço para Thierry Neuville e a vantagem do britânico para o rival era de apenas oito segundos antes da SS16. O piloto da Citroën não poderia bobear. Mas bobeou: ele bateu na primeira parte da etapa de Grafschaft e perdeu toda e qualquer possibilidade de conquistar uma inédita vitória no WRC.

Com os dois primeiros colocados fora, venceu quem estava à espreita de um erro dos adversários: Neuville ganhou a SS16 e depois fez o suficiente para levar o i20 da Hyundai a uma conquista histórica no Mundial de Rali – e tudo isso na terra da Volkswagen. Thierry chegou em segundo no Power Stage e comemorou muito com o navegador Nicolas Gilsoul a primeira vitória da dupla na temporada. E em dobradinha, pois Dani Sordo/Marc Martí chegaram em segundo, com diferença de 40 segundos ao final dos trechos cronometrados. Questão hierárquica: Michael Nandan, o big boss da montadora sul-coreana, deve ter mandado a ordem para que Neuville, o principal piloto do time, chegasse à frente.

Por eliminação, já que Ogier e Latvala dançaram, sobrou Andreas Mikkelsen para salvar a pátria da Volkswagen. O norueguês, em apagada atuação, ainda chegou ao pódio, com diferença de quase um minuto para o líder. Elfyn Evans surpreendeu no domingo: superou o experiente Mikko Hirvönen, venceu o Power Stage e acabou num bom quarto lugar. Considerando as circunstâncias, foi sem dúvida um resultado excelente.

Assim como Ogier e Meeke, Robert Kubica também ficou pelo caminho. O polonês dançou igualmente durante o SS15, jogando fora qualquer possibilidade de chegar aos pontos mais uma vez no campeonato. Isto possibilitou ao holandês Dennis Kuipers, num Ford Fiesta da M-Sport, somar os primeiros pontos na temporada ao terminar atrás de Hirvönen, Mads Östberg e de Martin Prokop, mais uma vez vencendo a batalha entre os independentes.

Reviravolta também no WRC2: Julien Maurin, que liderava após os dois primeiros dias de provas, enfrentou problemas neste domingo e perdeu a vitória na subclasse para Pontus Tidemand. O sueco ainda conseguiu um ótimo 9º posto na geral, à frente de Ött Tanak, superado por apenas um segundo e oito décimos na soma dos tempos. Armin Kremer, com seu Skoda Fabia S2000, conquistou os pontos do terceiro lugar. Maurin foi o quarto e Nasser Al-Attiyah fechou os cinco melhores da divisão.

Classificação final do Rali da Alemanha:

1. Neuville-Gilsoul (Hyundai i20 WRC) em 3.07’20″2
2. Sordo-Marti (Hyundai i20 WRC) a 40″7
3. Mikkelsen-Floene (VW Polo WRC) a 58″0
4. Evans-Barritt (Ford Fiesta RS WRC) a 1’03”6
5. Hirvonen-Lehtinen (Ford Fiesta RS WRC) a 1’10″5
6. Ostberg-Andersson (Citroen DS3 WRC) a 1’22″7
7. Prokop-Ernst (Ford Fiesta RS WRC) a 4’52″8
8. Kuipers-Buysmans (Ford Fiesta RS WRC) a 9″18″1
9. Tidemand-Axelsson (Ford Fiesta R5 WRC2) a 11’35″4
10. Tanak-Molder (Ford Fiesta R5 WRC2) a 11’37”2

Classificação do campeonato após 9 etapas:

1. Sébastien Ogier – 187 pontos
2. Jari-Matti Latvala – 143
3. Andreas Mikkelsen – 110
4. Mads Östberg – 74
5. Thierry Neuville e Mikko Hirvönen – 73
7. Elfyn Evans – 57
8. Kris Meeke – 54
9. Martin Prokop – 37
10. Henning Sölberg – 26
11. Juho Hänninen – 20
12. Bryan Bouffier e Dani Sordo – 18
14. Robert Kubica – 12
15. Ött Tanak – 11
16. Benito Guerra e Hayden Paddon – 8
18. Chris Atkinson e Pontus Tidemand – 6
20. Jaroslav Melicharek e Dennis Kuipers – 4
22. Nasser Al-Attiyah – 3
23. Lorenzo Bertelli, Matteo Gamba, Craig Breen e Yuriy Protasov – 2
27. Karl Kruuda, Jari Ketomäa e Khalid Al-Qassimi – 1

1 comentário

  1. Herik disse:

    Pela segunda vez a VW leva tinta em casa. Que coisa! Não estão dando sorte na Alemanha. E a Ford… mais uma entubada feia. Falta piloto e equipe para colocar o Fiesta nos trilhos. Detalhe para Kubica: embora ele tenha saído da pista durante o rali desta vez não abandonou por acidente, Teve um problema de câmbio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>