MENU

8 de novembro de 2014 - 18:49Nascar

Tempo de indefinição

FcFKo.St.58

Os ânimos se exaltaram na etapa do Texas e o bicho pode pegar em Phoenix, onde quatro pilotos vão se candidatar para o título da Sprint Cup

SÃO PAULO - Neste domingo, saberemos quem serão os quatro pilotos da Sprint Cup Series que vão decidir, no dia 16, o título da categoria principal da Nascar neste ano. Tudo indefinido: os oito pilotos que participam da terceira fase do Chase estão separados por 18 pontos e qualquer um deles pode ir para a decisão que promete ser das mais incríveis, difíceis e tensas dos últimos tempos.

O temor de que os pilotos partam para as últimas consequências não só em Phoenix como também em Homestead-Miami não é infundado. As recentes confusões ocorridas em Charlotte e no Texas apontaram para essa direção e, em comum a todos esses acontecimentos, um piloto: Brad Keselowski. Se existe alguém que pode fazer tudo – absolutamente tudo, mesmo – para chegar à finalíssima, esse é o dono do Ford #2 do Team Penske.

Também aconteceram coisas curiosas na Elimination Phase: os dois vencedores em Martinsville e no Texas foram dois pilotos que nem brigam mais pelo título – vide Dale Earnhardt Jr. e Jimmie Johnson, ambos em luta direta por um modesto 10º lugar no campeonato. Ou o feito se repete na corrida que acontecerá no Arizona, ou então veremos um único classificado por vitórias (nesta última fase, evidentemente) para a decisão.

Poderemos ter, em contrapartida, três e até mesmo todos os quatro pilotos avançando pelos pontos somados e há mais um detalhe: 25% dos nomes que estão nessa luta renhida pelas vagas não venceram sequer uma vez em 2014. Refiro-me a Ryan Newman e Matt Kenseth. O primeiro era considerado carta foríssima no baralho e surpreendeu, pela regularidade e constância. O segundo, tão regular quanto o rival, tem neste ano uma temporada menos brilhante que ano passado, quando estreou pela Joe Gibbs Racing e, disparado, foi o melhor piloto do time.

Para a prova de Phoenix, o grid terá Denny Hamlin na pole position, seguido imediatamente após por Brad Keselowski, Kevin Harvick, Joey Logano e Matt Kenseth. Jeff Gordon larga em 7º, enquanto Carl Edwards parte de 13º e Ryan Newman, dos oito postulantes às quatro vagas na finalíssima, é o pior colocado entre eles com a vigésima posição. A corrida terá 500 km de percurso ou 312 voltas. E se eu fosse você, ligaria amanhã no Fox Sports 2 para conferir a transmissão com Sergio Lago e Thiago Alves, num domingo imprevisível da Sprint Cup.

3 comentários

  1. Fernando Lima disse:

    Seguinte: Acho que nesta corrida vai ter confusão outra vez…vai ter gente disposta a mandar o #2 para o muro, e não é apenas um só não…embora, para mim o maior causador da briga do Texas foi o sr Kevin Harvick, que tomou as dores e empurrou o Keselowski na direção do Gordon.
    Mudando um pouco de assunto, Mattar, vai ter uma “corridinha” aqui em Interlagos hoje que eu não pagaria R$ 50,00 para ver, cujo os carros que chegarão na frente todos já sabem e que o maior destaque do evento foi a reforma e recapeamento do autódromo. Acredito que terá um post com sua opinião depois…

  2. Julio SC disse:

    Mattar, a NASCAR é apaixonante! Pra ficar melhor, gostaria de ver as transmissões com o trio Sergio Lago + Thiago Alves + Rodrigo Mattar
    Aquele abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>