MENU

6 de setembro de 2017 - 16:42Rali

Hyundai recruta Mikkelsen e cria saia justa no WRC

Andreas Mikkelsen

Au revoir, Citroën: Andreas Mikkelsen já se muda para a Hyundai na próxima etapa do WRC e o norueguês teria fechado contrato inclusive para o ano de 2018

RIO DE JANEIRO - Aproxima-se a reta final do Mundial de Rali (WRC) e a Hyundai resolveu mudar algumas coisas, provavelmente já pensando no que virá em 2018. Pelo resto do campeonato, o construtor sul-coreano contratou os préstimos do vice-campeão do último ano. O norueguês Andreas Mikkelsen, após boas performances pela Citroën, vai guiar junto a Anders Jäger Synnevag, seu navegador, o modelo i20 Coupé nos Ralis da Catalunha, Grã-Bretanha e Austrália.

É bom lembrar que, antes de voltar ao Mundial na turma de cima com a Citroën, Mikkelsen fez testes justamente com os sul-coreanos. E o piloto está otimista.

“O meu objetivo é fazer tudo para ajudar a equipe na classificação de construtores. Acredito muito nela e no carro, estando por isso muito impaciente para começar. É o ponto de partida de uma relação que, creio, será duradoura”, comentou o nórdico.

Com Thierry Neuville ainda na luta pelo título, a fim de evitar o pentacampeonato mundial consecutivo de Sébastien Ogier e o primeiro do francês com outra marca que não a Volkswagen, a equipe comandada por Michael Nandan promoverá a saída dos outros dois pilotos nas três etapas finais – criando uma enorme saia justa nas redes sociais. Não da parte de Hayden Paddon, que só fica de fora na próxima etapa, entre 5 e 8 de outubro, na Espanha.

DI-JZpAXUAEFjj-

Dani Sordo disparou contra o jornalista Colin Clark no Twitter: “Quando afastaram o seu ídolo Meeke, você não estava tão eufórico”. O espanhol corre risco de perder o lugar de titular na Hyundai em 2018

Mas sim de Dani Sordo, que não recebeu bem a notícia de que provavelmente seria preterido nas duas provas finais em detrimento do norueguês, respondendo ao jornalista Colin Clark (@voiceofrally no Twitter) de uma forma um tanto quanto ríspida, porém direta, nas redes sociais. A tendência é que haja mudanças e que Paddon seja mesmo o piloto a ficar fora do cockpit até o fim do campeonato. O objetivo é a preparação para 2018.

Com Mikkelsen contratado não só para essa leva de últimas corridas mas, segundo dizem, também para disputar o WRC na próxima temporada, além do discurso positivo de Paddon, a tendência é que Sordo seja posto para escanteio.

Em tempo: a Citroën confirmou que vai de Kris Meeke, Stéphane Lefévbre e Khalid Al Qassimi para o Rali da Catalunha, no que significa que Craig Breen voltará para a etapa da Grã-Bretanha. E sobre os franceses, a opção por abrir mão dos serviços de Mikkelsen faz crer que há uma tentativa – forte – por ninguém menos que Sébastien Ogier. E Yves Matton, o diretor da equipe, confirma abertamente que há conversas.

“Apesar de Andreas ser um dos cenários possíveis para o próximo ano, não era essa a nossa prioridade”, afirmou Matton. “De modo que as negociações com Ogier prosseguem normalmente”.

1 comentário

  1. hodari disse:

    A bem da verdade Mikkelsen é muito mais piloto que Sordo, fiquei bem surpreso ao ver o nórdico ficar a pé com a saída da VW ao fim da ultima temporada. Quanto a Citroën é bom velos negociando com o Ogier, sinal de que eles tem maiores ambições em relação ao WRC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>