MENU

18 de agosto de 2018 - 09:31Mundial de Endurance

6h de Silverstone: Toyota na cabeça

2018_WEC_Silverstone_Saturday_15-1

Favorita absoluta, a Toyota dominou os treinos oficiais e o #7 guiado por Mike Conway e José María López desta vez não deixou escapar a pole. Fox Sports 2 transmite as 6h de Silverstone AO VIVO às 11h da manhã deste domingo

RIO DE JANEIRO - Sem surpresas: com o melhor carro, a Toyota continua absoluta nos treinos classificatórios da Super Season do Mundial de Endurance (FIA WEC). E se nada der errado em Silverstone neste domingo, o construtor japonês tem chance enorme de emplacar a terceira dobradinha em três corridas, antes do périplo da categoria pelo Oriente.

Neste sábado, os dois TS050 Hybrid não tiveram nenhum susto – exceto pelas voltas deletadas por abuso dos limites da pista. Mike Conway e José María López classificaram o carro #7 e Fernando Alonso dividiu os trabalhos com Kazuki Nakajima. Enquanto em seu turno o bicampeão da Fórmula 1 foi batido por 0″020 pelo piloto da casa, Pechito foi mais feliz que Nakajima e colaborou bastante para a pole do #7, a primeira pra valer após a desclassificação em Spa-Francorchamps.

Com a média das melhores voltas em 1’36″895, eles superaram por 0″411 o tempo médio do outro Toyota. Portanto, Alonso, Buemi e Nakajima partem de segundo no grid para a defesa de liderança do campeonato por parte do trio do #8.

A SMP Racing surpreendeu e conseguiu monopolizar a segunda fila do grid, num bom trabalho do time de bandeira russa assistido pela ART Grand Prix. Jenson Button e Vitaly Petrov largam da 3ª posição junto a Mikhail Aleshin, com a média de 1’38″932 – inclusive o britânico campeão mundial da Fórmula 1 em 2009 foi mais de um segundo melhor que o russo em sua volta rápida – e isso num treino com bandeira vermelha. Button disputa, inclusive, sua primeira corrida que não seja com um monoposto de F1 em Silverstone desde o distante ano de… 1999!

Egor Orudzhev e Stéphane Sarrazin completam a segunda fila, mas por muito pouco: o jovem piloto russo teve várias voltas deletadas por constantes abusos do limite da pista. No último giro, arrancou o quarto tempo do grid, superando os dois protótipos da Rebellion Racing – que de certa forma decepcionaram, principalmente por ser a pista caseira do time e também porque os LMP1 de aspiração normal perderam 15 kg de peso mínimo em relação ao boletim de equivalência de tecnologia visto em Spa e La Sarthe.

Sem Bruno Senna, o reconstruído carro #1 terá Neel Jani e Andre Lotterer apenas e os dois não conseguiram ir além do 6º tempo, com uma média 2″718 pior que a pole position. Sobraram DragonSpeed e ByKolles para dividir a quarta fila, com ambas as equipes sem condições de conquistar resultados melhores, em razão de voltas deletadas e diferentes problemas em seus carros.

Na LMP2, o quintal de casa fez bem à Jackie Chan DC Racing. Silverstone é o circuito mais próximo da sede do time, que fica em Frant, no condado de Kent. E os malaios Jazeman Jaafar e Nabil Jeffri, responsáveis pela classificação no carro #37, fizeram um bom trabalho desta vez, conquistando a primeira pole da equipe na Super Season.

Com a média de 1’44″896, eles superaram o #38 guiado por Gabriel Aubry e Stéphane Richelmi durante a sessão de classificação, assegurando assim o ponto extra. As francesas Signatech-Alpine Matmut (do brasileiro André Negrão, líder do campeonato em sua categoria) e TDS Racing vieram a seguir.

No treino de hoje, aconteceram algumas situações pitorescas e a personagem central foi o folclórico venezuelano Pastor Maldonado. O piloto da DragonSpeed rodou, saiu da pista e, não obstante o erro, acabou cometendo outros – vários. Ele demorou nada menos que 15 minutos dos 20 de tempo corrido no qualifying para conseguir uma única volta boa. As demais foram todas desconsideradas por abuso dos limites da pista. Sobrou pouco para Roberto González fazer alguma coisa e o mexicano deixou o carro #31 do time em sexto na classe e 14º na geral.

SilverstoneQuali66

Quase dois anos depois: pole para Olivier Pla e Stefan Mücke em Silverstone, entre os bólidos da LMGTE-PRO; Augusto Farfus sai em sétimo com a BMW

Entre os LMGTE-PRO, mais cedo, a Ford confirmou a boa performance dos treinos livres e levou a pole position com o #66 da dupla Stefan Mücke/Olivier Pla, marcando a melhor média da sessão em 1’55″727, superando por apenas 0″078 o agora competitivo Aston Martin Vantage AMR da dupla Maxime Martin/Alex Lynn. Logo na prova de casa do construtor de Gatwick, o BoP finalmente ajudou os carros verdes.

Tanto que o #95 do “Dane Train” Nicki Thiim/Marco Sørensen completou o recheio de sanduíche dos Aston Martin entre os dois Ford GT EcoBoost, já que os britânicos Harry Tincknell e Andy Priaulx ficaram com o quarto tempo. Esta foi a segunda pole da Ganassi no WEC neste ano e a primeira da dupla do #66 em quase dois anos.

Campeão das 24h de Le Mans com a decoração “Pink Pig”, o Porsche #92 de Kévin Estre/Michael Christensen ficou a sete décimos da pole, batendo por margem mínima a Ferrari 488 GTE EVO de Sam Bird/Davide Rigon. À BMW, restou sétima e oitava posições da classe com seu M8 GTE. O brasileiro Augusto Farfus levou o carro #82 ao 22º lugar geral do grid e sétimo na classe, com um tempo melhor que o do português Antônio Félix da Costa.

A boa surpresa do dia foi reservada para LMGTE-AM: a novata equipe alemã Project 1 Racing conquistou a pole da classe em sua terceira participação no Mundial de Endurance. Egidio Perfetti e o experiente Jörg Bergmeister conduziram o Porsche 911 RSR GTE à posição de honra da categoria com a média de 1’59″001, dois décimos abaixo de outro Porsche, o #77 dos vencedores de Le Mans Matt Campbell e Christian Ried, que terá ainda o jovem francês Julien Andlauer.

A Aston Martin obteve as posições seguintes com o carro #90 da TF Sport tripulado por Salih Yoluç e Jonathan Adam superando o #98 “oficial cliente” de Pedro Lamy e Paul Dalla Lana. O segundo carro da Dempsey Racing-Proton ficou em quinto na categoria, seguido pelas três Ferrari 488 GTE e pelo Porsche #86 da Gulf Racing UK, que fecha a raia de 34 carros neste domingo.

O Fox Sports 2 transmite as 6h de Silverstone AO VIVO e com exclusividade neste domingo, a partir de 11h da manhã. Antes, vocês podem acompanhar a disputa pelo Fox App, sem narração em português. Estarei nos comentários tendo a honra de dividir o microfone com Edgard Mello Filho, mestre e referência. Thiago Alves é quem narra.

6 comentários

  1. Luiz disse:

    A P1 virou um jogo de cartas marcadas; as equipes independentes, por força da política e do regulamento, fazem papel de coadjuvantes no desfile da Toyota rumo ao título da WEC. Lamentável.

  2. Blackbird disse:

    Six hours of Silverstone… Six hours of senile comments

  3. ags disse:

    barca linda essa putis grila

  4. Bruno Serafim disse:

    Pena que deixaram de transmitir a largada ao vivo para passar programa gravado.

    • Carlos disse:

      E nem é copa do mundo.
      Mas há que fazer os que gostam de bola gastarem vários “temeres golpistas” assinando o streaming do Fox Premium, porque se não apelarem à futebol, estão mal na fita de assinantes deste serviço…

    • Rodrigo Mattar disse:

      Também acho uma pena. Mas não sou eu quem decide.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>