MENU

5 de julho de 2015 - 19:56Rali

Ogier, a três passos do paraíso

Sebastien-ogier-wins-rally-poland-

RIO DE JANEIRO – Cinco vitórias e seis pódios em sete etapas. A campanha de Sébastien Ogier nesta temporada 2015 do Campeonato Mundial de Rali (WRC) é quase perfeita. Não fosse um desastroso Rali da Argentina e o bicampeão mundial estaria com maior vantagem do que já tem quando se atinge a primeira metade de um campeonato com 13 eventos. O triunfo neste fim de semana no Rali da Polônia deixa o francês da Volkswagen com 161 pontos no campeonato – 78 à frente do segundo colocado. Faltando seis eventos até o término do campeonato, não é exagero dizer que o tricampeonato está muito bem encaminhado para o piloto e seu navegador Julien Ingrassia.

Apesar de uma certa pressão, inicialmente do estoniano Ott Tanak, uma gratíssima surpresa a bordo de seu Ford Fiesta RS, e depois do companheiro de equipe e vice-líder (novamente) Andreas Mikkelsen, Ogier foi impecável durante todo o Rali da Polônia. Venceu não só na geral como também no Power Stage, o último trecho cronometrado que oferta pontos extras aos três mais velozes. Assim, o francês fez a pontuação máxima pela segunda vez consecutiva – quarta em 2015.

Mikkelsen se entregou com luta. Foi batido por apenas 12 segundos, uma vitória bem mais difícil para Ogier que na Sardenha, quando os problemas de câmbio e motor tiraram as chances do neozelandês Hayden Paddon. Ott Tanak conquistou seu primeiro pódio na temporada, a 23 segundos do vencedor, batendo por muito o Hyundai i20 de Hayden Paddon, novamente em um bom resultado neste campeonato e o finlandês Jari-Matti Latvala, que parece ter entregado definitivamente os pontos na batalha pela temporada deste ano. Se o título é um sonho impossível, o vice começa a ficar difícil, pois a diferença entre o nórdico e o norueguês Andreas Mikkelsen é de 17 pontos.

Os maiores derrotados do fim de semana foram os pilotos principais da Hyundai e a dupla da Citroën. Com um carro inteiramente reconstruído após uma capotagem prematura no Shakedown, um dia antes do início dos trechos cronometrados, Kris Meeke até que pode ficar bem satisfeito com o 7º lugar na geral. Já Mads Østberg, que vinha como o vice-líder do WRC após a etapa da Sardenha, não foi bem durante todos os três dias de prova e chegou somente na nona posição, atrás do ídolo local Robert Kubica, que terminou inteiro um Rali pela segunda vez no ano.

No WRC2, dobradinha-show dos Skoda Fabia: o finlandês Esapekka Lappi teve uma performance excelente durante todo o Rali da Polônia e conquistou sua primeira vitória na subdivisão, com o sueco Pontus Tidemand em 2º lugar. Karl Kruuda, da Estônia, completou em terceiro e fez o primeiro pódio do ano, ao passo que Jari Ketomäa, quarto colocado, reassumiu a liderança da classificação graças ao abandono do então líder e atual campeão da classe, o príncipe Nasser Saleh Al-Attiyah. Outro piloto finlandês, Teemu Suminen, foi o mais rápido da divisão WRC3/JWRC, levando os 25 pontos do evento. Ole Christian Velby e Quentin Gilbert, ambos com 50 pontos, ainda dividem a liderança da classificação.

O resultado final do Rali da Polônia:

1. Ogier-Ingrassia (VW Polo Wrc) – 2.26’11”5
2. Mikkelsen-Floene (VW Polo Wrc) – 11”9
3. Tanak-Molder (Ford Fiesta RS Wrc) – 23”0
4. Paddon-Kennard (Hyundai i20 Wrc) – 1’14”6
5. Latvala-Anttila (VW Polo Wrc) – 1’24”7
6. Neuville-Gilsoul (Hyundai i20 Wrc) – 1’44”5
7. Meeke-Nagle (Citroen DS3 Wrc) – 1’57”7
8. Kubica-Szczepaniak (Ford Fiesta RS Wrc) – 2’08”3
9. Ostberg-Andersson (Citroen DS3 Wrc) – 2’18”2
10. Sordo-Marti (Hyundai i20 Wrc) – 2’48”4

Classificação do campeonato:

1. Sébastien Ogier – 161 pontos
2. Andreas Mikkelsen – 83
3. Mads Østberg – 69
4. Jari-Matti Latvala – 66
5. Thierry Neuville – 58
6. Kris Meeke e Elfyn Evans – 53
8. Hayden Paddon – 44
9. Ott Tanak – 40
10. Dani Sordo – 37
11. Martin Prokop – 27
12. Khalid Al Qassimi – 9
13. Yuriy Protasov – 8
14. Nasser Al-Attiyah, Abdulaziz Al-Kuwari, Robert Kubica e Sébastien Loeb – 6
18. Diego Dominguez e Paolo Andreucci – 4
20. Nicolás Fuchs, Jan Kopecky e Gustavo Saba – 2
23. Jari Ketomäa – 1

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *