MENU

1 de novembro de 2016 - 11:37Rali

Mais uma bomba: VW abandona o WRC!

9055_polo-2017-test-2016_889_896x504

A Volkswagen chegou a desenvolver o Polo dentro do novo regulamento do Mundial de Rali. Mas o escândalo da montadora na emissão de poluentes, o Dieselgate, tira a própria VW do WRC com efeito imediato: e o tetracampeão Sébastien Ogier está desempregado após a última etapa da temporada

RIO DE JANEIRO – O escândalo do Dieselgate da Volkswagen continua a fazer vítimas dentro do automobilismo. Semana passada, veio o surpreendente anúncio do fim do programa da Audi no WEC após o fim desta temporada, encerrando um vínculo da marca de Ingolstadt com as provas de Endurance, que já vinha desde 1999. Hoje, após o Dia das Bruxas, mais uma bomba de proporções enormes vem da Alemanha: a própria Volkswagen está abandonando o World Rally Championship (WRC), que vem dominando de forma incontestável a competição nos últimos quatro anos.

A decisão é em caráter imediato. Ou seja: assim como a Audi nas provas longas, a VW está também caindo fora ao fim desta temporada e o Rali da Austrália será o último dos Polo R em ação. Havia uma esperança de que os novos carros desenvolvidos para a temporada 2017 pudessem pelo menos disputar o próximo campeonato. Mas uma reunião hoje em Wolfsburg, pela manhã, selou o destino da montadora no Mundial de Rali.

É mais um duro golpe no automobilismo. Mas os homens da Volkswagen é que sabem do seu destino. Pagaram uma multa de valor absurdo por conta do escândalo das emissões de Diesel dos carros da marca – algo em torno de US$ 14,7 bilhões – e têm que sanear o prejuízo cortando custos e priorizando outras áreas. O problema é que os homens que cortam os programas de esporte a motor nunca entenderam da coisa. É caro? Tiram fora. E assim é a vida. Todas as montadoras, bem ou mal, um dia já fizeram isso.

Já me perguntaram se os VW Polo desenvolvidos para o novo regulamento que entra em vigor na próxima temporada poderão ser absorvidos por uma outra equipe sob a chancela, por exemplo, da Red Bull, patrocinadora oficial da equipe alemã no WRC. Infelizmente, não: os custos de produção e desenvolvimento do novo carro serão abatidos no orçamento existente para o próximo ano. Os planos de um programa de clientes não existem, uma vez que não se cogitou isto em nenhum momento.

Assim, termina na última etapa do WRC uma trajetória vitoriosa: foram quatro títulos mundiais de Construtores, quatro de pilotos – sempre com Sébastien Ogier – e 41 vitórias. Curioso notar que a participação de Sven Smeets como novo diretor geral da VW Motorsport, em lugar de Jost Capito, foi efêmera e que, a partir de agora, um piloto excepcional e dois outros ótimos estão desempregados. O tetracampeão Sébastien Ogier, o finlandês Jari-Matti Latvala e o norueguês Andreas Mikkelsen farão parte da turma do seguro-desemprego a partir de 21 de novembro.

Ou não, né… tomara que a Toyota aja rápido e leve um ou até mesmo dois desses pilotos para seu guarda-chuva.

Compartilhar

16 comentários

  1. OZZMAIR disse:

    Isso aí vai dar pano pra manga ainda , qualquer hora dá uns 5 minutos nos caras e eles acabam com o programa da Porsche no WEC também , aí meu amigo , ferrou de vez.

  2. Paulo disse:

    Espero que esta decisão não leve o Ogier a antecipar a aposentadoria já que ele anda descontente com o regulamento do WRC faz tempo. Aí, seria o desastre completo.

  3. caio murilo disse:

    sou amante do automobilismo, mas foi bem aplicado essa multa,burlar testes de emissões de poluentes mostra o total descaso e desrespeito com a preservação do nosso planeta,poxa, os carros poluem pra caramba,os caras não tão nem ai, querem so dinheiro e ganharam um enorme prejuizo.

  4. henrique disse:

    que noticia ruim logo no melhor campeonato de corridas de carro o WRC é ação do começo ao fim a temporada do proximo ano promete muito os caros tão mais potentes e agressivos no visual que pena não poder ver a batalha entre eles principalmente entre o POLO WRC e o CITROEN C3 WRC a batalha prometia agora é torcer para o OGIER ,LATVALA E MILKESSEN ter um carro para guiar na proxima temporada volks sacaneou os pilotos e os torcedores isso é triste para o esporte a motor

  5. Herik disse:

    Essa sim, na minha opinião, é uma puta bomba. Muito maior que a do WEC, já que a saída da Audi vinha sendo especulada.

    Agora a largar um campeonato que vinha dominando há muito e que, em termos de custos, não é tão pesado quanto o WEC é algo assustador. As coisas devem estar mais feias do que imaginamos para o lado da VW.

  6. Gilmar disse:

    Não sei se é só o Dieselgate, Rodrigo.

    Existem fortes rumores de que o Deustsche Bank está para quebrar ou, no mínimo, está em situação extremamente delicada.

    Segundo os entendidos uma quebra desse banco geraria uma crise piro que a de 2008, e a Merkel já disse que não vai socorrer, senão acaba a União Européia.

    As repercussões no automobilismo podem ser devastadoras,

    Para quem entende inglês:

    http://fortune.com/2016/09/27/deutsche-bank/
    http://www.forbes.com/sites/timworstall/2016/09/27/deutsche-bank-is-too-big-to-fail-too-big-to-fail-means-it-will-not-fail/#4bd6eb887012

    • hodari disse:

      Essa novela do Deutsch Bank se arrasta a tempos. Em caso de quebra a repercussão no automobilismo provavelmente seria a menor das nossas preocupações.

  7. Bernard Fonseca disse:

    Ano que vem a Citroen volta como equipe de fábrica e com muita grana e o carro foi durante todo este ano preparado do zero para o novo regulamento de 2017.
    E vão investir pesado por terem saído do WTCC!
    Então, acho que o Ogier que já foi da Citroen deve pegar uma vaga por lá e aí ou a Citroen demite um dos pilotos ou alinha 3 carros.
    Aí Ogier volta a dominar e a Citroen terá sua maior chance da vida para voltar aos tempos de glória novamente.
    Eu aposto as minhas fichas e vocês??

    • Rodrigo Mattar disse:

      A Citroën já tem quatro pilotos contratados. Seria escroto da parte deles mandar o Breen ou o Lefévbre embora, já que o quarto carro é de um árabe e são os árabes que pagam a conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *