Vitória #50 para Ogier e Ingrassia no WRC

V

RIO DE JANEIRO – Abertos os trabalhos para a temporada 2021 do WRC, o Campeonato Mundial de Rally. E para surpresa de ninguém, Sébastien Ogier/Julien Ingrassia começam o campeonato vencendo e com o máximo de pontos: a dupla da Toyota triunfou no Rally de Monte-Carlo, com acesso impedido ao público nas estradas geladas dos Alpes Franceses.

Foi também um belo batismo para o novo chefe de equipe da marca oriental, Jari-Matti Latvala, que substitui Tommi Makinen. A Toyota fez 1-2 na etapa inaugural, pois além da vitória de Ogier/Ingrassia, Elfyn Evans/Scott Martin chegaram em segundo. O 89º Rally de Monte-Carlo marcou também a estreia da Pirelli como nova fornecedora de pneus para a turma de cima do WRC, em substituição à Michelin. Um novo desafio, portanto.

Mesmo com problemas ao longo dos quatro dias de competição, que incluíram furos de pneus, Ogier/Ingrassia conseguiram impor sua superioridade, ganhando com mais de 30 segundos de margem. No Power Stage, derrotaram Kalle Rovanperä/Jonne Halttunen, noutro Yaris, por três segundos e três décimos. Evans/Martin perderam por quatro segundos e meio e ficaram com a 3ª marca na 15ª especial, realizada entre Briançonnet e Entrevaux, com 14h31 km cronometrados.

“Estou emocionado e com lágrimas nos olhos”, confessou Ogier. “Tomamos a decisão correta de permanecer por mais um ano. A equipe foi maravilhosa e o carro esteve fantástico – foi um prazer conduzir o Yaris aqui. E obrigado ao novo chefe (Jari-Matti Latvala), que estreia!”, exclamou o quase sempre lacônico piloto francês.

E havia outro motivo para a emoção: Ogier chegou ao total de 50 vitórias no Mundial de Rally, sempre com Julien Ingrassia, através de cinco equipes diferentes: Citroën Junior Team, Citroën (oficial), Volkswagen, M-Sport Ford e Toyota. Foi também o oitavo triunfo da dupla em Monte-Carlo.

Com novo navegador – Martin Wydaeghe – após o rompimento de uma década de parceria com Nicolas Gilsoul, Thierry Neuville levou seu Hyundai i20 WRC ao 3º lugar final, seguido por Rovanperä/Halttunen e Dani Sordo/Carlos Del Barrio – este último fez sua prova derradeira como navegador do catalão.

Quem não conseguiu – outra vez – pontos no Rally de Monte-Carlo foi Ott Tänak, que desistiu por falha mecânica. Teemu Sunninen também não pontuou – mas por outra razão: um fortíssimo despiste no primeiro dia de provas cronometradas.

Três carros do WRC2 figuraram no top 10 geral da prova inaugural, com o excelente Andreas Mikkelsen (7º na geral) ganhando na divisão com o Skoda Fabia Rally2, revivendo a dupla com Ola Fløene, que saiu do calor do Rally Dakar para o gelo da Europa em poucos dias.

O pódio da classe teve ainda Adrien Fourmaux/Renaud Jamoul com um Ford Fiesta e Eric Camilli/François-Xavier Buresi, estes a bordo de um Citroën C3.

Yohan Rossel e seu copiloto Benoît Fulcrand (Citroën) foram os vencedores na subclasse WRC3, chegando num belo 11º posto geral. Na sequência da divisão, outras duas duplas francesas – Yoann Bonato/Benjamin Boulloud (Citroën) e Nicolas Ciamin/Yannick Roche, também com o modelo Citroën C3.

Ao todo, 62 duplas terminaram o primeiro evento do campeonato e o segundo já tem local e data defindos: será o Rally do Ártico, na Finlândia, marcado para o final de fevereiro, como substituto do cancelado Rally da Suécia. Outra prova já descartada no calendário, mas por razões financeiras, é o Rally da Grã-Bretanha, que seria no País de Gales. Isto posto, serão em princípio 12 datas a se cumprir no campeonato. A ver…

O resultado final do Rally de Monte-Carlo:

1 – Ogier-Ingrassia (Toyota Yaris) – 2.56’33″7
2 – Evans-Martin (Toyota Yaris) – 32″6
3 – Neuville-Wydaeghe (Hyundai) – 1’13″5
4 – Rovanpera-Halttunen (Toyota Yaris) – 2’33″6
5 – Sordo-Del Barrio (Hyundai) – 3’14″2
6 – Katsuta-Barritt (Toyota Yaris) – 7’01″3
7 – Mikkelsen-Floene (Skoda Fabia WRC2) – 7’23″6
8 – Greensmith-Edmondson (Ford Fiesta) – 8’21″1
9 – Fourmaux-Jamoul (Ford Fiesta WRC2) – 9’15″8
10 – Camilli-Buresi (Citroen C3 WRC2) – 10’41″0

Classificação do campeonato:

1. Sébastien Ogier – 30 pontos
2. Elfyn Evans – 21
3. Thierry Neuville – 17
4. Kalle Rovanperä – 16
5. Dani Sordo – 11
6. Takamoto Katsuta – 8
7. Andreas Mikkelsen – 6
8. Gus Greensmith – 4
9. Adrien Fourmaux – 2
10. Éric Camilli – 1

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames