Tag500 Milhas de Indianápolis

“Bateu Al Unser!”

&

RIO DE JANEIRO – Um dia que ficou para a história: 28 de maio de 1989. O dia em que Emerson Fittipaldi, enfim, foi (re)descoberto pela América. Após pouco mais de cinco anos desde o reinício de sua trajetória no automobilismo de competição, passado todo o dissabor do término da equipe Fittipaldi de Fórmula 1 que mantinha com o irmão Wilsinho, o piloto voltava a ser competitivo como nos...

Pequeno francês!

P

RIO DE JANEIRO – Nada menos que um século depois de Jules Goux e René Thomas, a França volta ao Victory Lane das 500 Milhas de Indianápolis. Em mais uma edição eletrizante – pelo menos no seu transcurso final – da maior corrida de automobilismo dos EUA, Simon Pagenaud acaba de conquistar a maior vitória de sua carreira na IndyCar. A performance do piloto, que completou 35 anos...

Vídeos históricos: o tetracampeonato de Al Unser na Indy 500 (1987)

V

RIO DE JANEIRO – Em 1987, as 500 Milhas de Indianápolis tinham tudo para ser de Mario Andretti. O ítalo-americano dominou vários dos treinos livres, fez a pole position e liderou mais de 170 das 200 voltas da disputa. Mas o sonho do piloto da Newman-Haas foi para o espaço: uma falha elétrica provocou uma pane no sistema de injeção de combustível, passando a vazar metanol direto para o bloco...

GP às 10: desclassificação de Alonso não é o fim do mundo

G

RIO DE JANEIRO – Em mais um GP às 10 de segunda-feira, enquanto a aniversariante (assim como eu) do último domingo, a Nathália de Vivo segue em merecidas férias, o escriba aqui gravou vídeo para falar da eliminação de Fernando Alonso do grid das 500 Milhas de Indianápolis. É um vexame? Não tenham dúvidas. Em se tratando do que a McLaren representou para o esporte em mais de meio século e...

A incrível história dos irmãos Whittington

A

RIO DE JANEIRO – Nascidos em Lubbock, no estado do Texas, os irmãos Don e Bill Whittington fazem parte da história do automobilismo mundial. Para o bem e para o mal. Há quase 40 anos, na edição de 1979 das 24h de Le Mans, os dois ianques e mais Klaus Ludwig venciam a clássica prova francesa com um modelo Porsche 935 K3, alinhado pela equipe de Erwin Kremer, que concordou em vender-lhes o...

Luciano, 5 anos

L

RIO DE JANEIRO (outro post que sumiu…) – O tempo voou. Em 19 de abril, há cinco anos, éramos surpreendidos com a notícia da perda de um dos maiores comunicadores da televisão brasileira. Numa viagem de São Paulo a Uberlândia, Luciano do Valle passou mal e veio a falecer. Ele transmitiria, naquela data em 2014, a abertura do Campeonato Brasileiro entre Atlético-MG x Corinthians...

Direto do túnel do tempo (439)

D

RIO DE JANEIRO – Jim Hurtubise entrou para a história e para o folclore das 500 Milhas de Indianápolis. E dos monopostos, também. Em 1968, ele se tornou o último piloto a disputar a clássica prova dos EUA com um carro dotado de motor dianteiro – algo que a Fórmula 1 já abolira antes. Mas o novaiorquino nascido em 1932 não se deu por vencido. E depois de classificar seu Mallard...

Alonso é Chevrolet em Indy… e Daytona!

A

RIO DE JANEIRO – Fernando Alonso estará novamente no grid das 24h de Daytona. O bicampeão mundial de Fórmula 1, recém-aposentado da categoria máxima do esporte a motor, estreou na clássica prova da IMSA neste ano via United Autosports – e agora repete a dose em 2019, através da Wayne Taylor Racing. Fernando vai guiar o protótipo Cadillac DPi-V.R com base do modelo italiano Dallara com...

Em busca da Tríplice Coroa

E

RIO DE JANEIRO – Mesmo andando entre os últimos em sua despedida do GP do Brasil de Fórmula 1, Fernando Alonso não se cansa de ser notícia no paddock da categoria máxima. A McLaren divulgou há pouco tempo atrás a novidade para 2019: o espanhol vai voltar para Indianápolis na esperança de vencer a Indy 500 e assim se igualar a Graham Hill, até hoje o único tríplice coroado do automobilismo...

Pequenas maravilhas – Lola T93/00 Menard (1993)

P

RIO DE JANEIRO – Leitoras e leitores do blog, olha só o que marca a volta das Pequenas Maravilhas aqui no blog! Contribuição generosa do xará Rodrigo Slaviero Peixoto, que mandou as fotos de uma Lola T93/00 das 500 Milhas de Indianápolis de 1993 que representaram um momento histórico da participação brasileira naquela corrida. Emerson Fittipaldi foi bicampeão. Raul Boesel andou muito bem e...

Direto do túnel do tempo (407)

D

RIO DE JANEIRO – A foto ilustrativa desta postagem é de um dos momentos mais tristes da história das 500 Milhas de Indianápolis – talvez a edição mais trágica de sua história. Era o ano de 1973. Na 57ª edição da história da principal corrida de monopostos dos EUA, houve três vítimas fatais e um piloto gravemente ferido. A história de Salt Walther já contei aqui. Art Pollard morreu...

Para quem não viu: IndyCar Series, 500 Milhas de Indianápolis e GP de Detroit

P

RIO DE JANEIRO – Sábado tem Fórmula Indy acelerando no oval de 1,5 milha do Texas Motor Speedway. Pista velocíssima para o padrão da categoria, com médias horárias sempre acima de 220 mph em ritmo de classificação. Para o fim de semana, a previsão é de muito calor, com temperaturas batendo a casa de 37º C de dia, aliviando um pouco a barra na hora da corrida, que será praticamente à noite...

Direto do túnel do tempo (403)

D

RIO DE JANEIRO – O dia 30 de maio faz parte da história do automobilismo brasileiro e de um campeão em especial. Naquele dia, em 1993, Emerson Fittipaldi se consagrava bicampeão das 500 Milhas de Indianápolis, a prova mais importante do calendário da Fórmula Indy e até do que o próprio campeonato em si, por conta de sua longa tradição iniciada em 1911 com a vitória do Marmon Wasp de Ray...

Aussie Day

A

 RIO DE JANEIRO – Vamos combinar um negócio? Cá entre nós… foi disparado o pior fim de semana de automobilismo com GP de Mônaco e 500 Milhas de Indianápolis no mesmo dia. Duas corridas que ficaram devendo um bocado – acho que mais a prova da Fórmula 1 do que a da Fórmula Indy, principalmente pelas características do circuito urbano de Monte-Carlo. Sei que sempre se espera algo...

Os 33 da Indy 500

O

RIO DE JANEIRO – O próximo domingo é daqueles de gala para o fã da velocidade. Tem GP de Mônaco de Fórmula 1, 600 Milhas de Charlotte (a corrida mais longa da Nascar) e as 500 Milhas de Indianápolis, que junto à corrida monegasca e às 24h de Le Mans, faz parte da chamada Tríplice Coroa do automobilismo mundial. A 102ª edição do maior clássico do esporte a motor dos EUA nos reservou...

50 anos sem Jim Clark

5

RIO DE JANEIRO – Sete de abril de 1968. Naquele dia, em Brands Hatch, acontecia a prova 1000 km BOAC, válida pelo Campeonato Mundial de Endurance. Exilado dos impostos do exigente Fisco britânico, morando na França, Jim Clark dosava sua cota de visitas ao território britânico, preferindo disputar em Hockenheim, na Alemanha, uma prova sem muita importância de Fórmula 2. Sete de abril de 1968...

Território Sato

T

RIO DE JANEIRO – Parece mesmo haver algo de mágico entre Takuma Sato e o Indianápolis Motor Speedway. Em 2004 (e não 2006, desculpem!), quando a Fórmula 1 ainda corria por lá no circuito misto especialmente construído para o GP dos EUA, o japonês, então servindo à British American Racing (BAR), conquistou seu melhor resultado na categoria com um 3º lugar. Foi seu único pódio na categoria...

Uma inesquecível Indy 500 a caminho

U

RIO DE JANEIRO – A julgar pelo que se viu desde a segunda-feira passada no Indianápolis Motor Speedway, a 101ª edição da Indy 500 tem tudo para ser inesquecível. Não só pelo nível e pela velocidade que os carros vem alcançando: a média horária global do pelotão de 33 carros – a bem da verdade, um deles não marcou tempo – é impressionante e todas as atenções estão voltadas não só...

Olha o modelito!

O

RIO DE JANEIRO (Fashion Week perde!) – Olhem só essa foto: à esquerda, mr. Andy Granatelli. Mais atrás, três mecas da equipe STP devidamente paramentados com roupas pra lá de chamativas. 500 Milhas de Indianápolis, em algum lugar do passado… A dica foi do James Azevedo, via Facebook. Fala sério: quem hoje faria um merchandising destes? Só sei que o Granatelli inaugurou um novo estilo...

Roteiro de filme

R

RIO DE JANEIRO – Pode parecer – e é – clichê. A história das 500 Milhas de Indianápolis, que hoje chegou à sua edição centenária nos traz roteiros dignos de Hollywood. Daqueles que a gente não vai esquecer tão cedo. E nem nos mais delirantes sonhos, poderíamos imaginar que veríamos um piloto nascido em 1991 – ano em que foi comemorado o 80º aniversário da primeira corrida...

Uma pole mais do que especial

U

RIO DE JANEIRO – Sim, eu sei: este blog não fala muito da Fórmula Indy. Às vezes, ou melhor, quase sempre falta tempo ao blogueiro para acompanhar mais detidamente as corridas da categoria. Mas nunca se pode ficar indiferente ao fato de que, no próximo domingo, olhos, mentes e corações se voltam para o maior evento da categoria estadunidense de monopostos – as 500 Milhas de...

Direto do túnel do tempo (272)

D

RIO DE JANEIRO – O italiano Fabrizio Barbazza foi uma das maiores zebras das 500 Milhas de Indianápolis nos tempos da CART. Com um carro da Arciero Wines, chegou em 3º lugar na prova de 1987. Entre idas e vindas, disputou algumas provas da Fórmula Indy dois anos depois e também em 1992, buscando também estrear na Fórmula 1 – o que só faria em 1993, pela Minardi. Na foto acima, o...

Direto do túnel do tempo (262)

D

RIO DE JANEIRO – Em 1998, Eddie Cheever fazia o papel de patrão de si mesmo na IRL. Tinha uma equipe em seu nome após uma passagem sem nenhum brilho pela escuderia de John Menard, desde o ano anterior. E já considerava, aos 40 anos de idade, a hipótese de finalmente se aposentar como piloto. Veio a 82ª edição das 500 Milhas de Indianápolis e tudo mudou. Com um chassi Dallara de motor...

Direto do túnel do tempo (261)

D

RIO DE JANEIRO – Hoje não são raros pilotos que passaram pela Fórmula 1 e tentaram a sorte na Fórmula Indy, em especial nas 500 Milhas de Indianápolis. Mas desde o momento em que a corrida estadunidense deixou de figurar no calendário da F1 (e isso aconteceu entre 1950 e 1960), as aparições da “turma de cima” se tornaram mais raras. Os ianques não menosprezavam a chegada desses...

CRASH!

C

RIO DE JANEIRO – Pois é… Hélio Castroneves, Josef Newgarden, Pippa Mann e Ed Carpenter saíram ilesos de acidentes nos treinos das 500 Milhas de Indianápolis. Mas James Hinchcliffe, não. O piloto canadense da equipe Schmidt Peterson Motorsports conseguira o 23º lugar no grid com seu Dallara Honda e acabou por se machucar no acidente do vídeo acima. James foi operado no Hospital...

CRASH!

C

RIO DE JANEIRO (atualizado às 15h30) – Vídeo de há pouco em Indianápolis: a capotagem e o voo do Dallara Chevrolet de Hélio Castroneves, na saída da curva 1 do oval neste terceiro dia de treinos livres preparatórios para a 99ª edição das 500 Milhas. Pelos relatos da revista Racer em sua versão eletrônica, o piloto da Penske saiu do carro por seus próprios meios. Plasticamente, o acidente é...

Direto do túnel do tempo (248)

D

RIO DE JANEIRO – Sete de abril, 1968. Naquele dia de 1000 km BOAC em Brands Hatch, na Inglaterra, morria aos 32 anos numa prova qualquer de Fórmula 2 no circuito alemão de Höckenheim a maior lenda do automobilismo britânico em qualquer tempo: o escocês Jim Clark. E aí me dei conta que em pouco mais de dois anos do A Mil Por Hora nessa nova fase, falei pouco – quase nada – de...

O caçador

O

RIO DE JANEIRO – Mais uma 500 Milhas de Indianápolis que entra para a história. Por diversos motivos. Especialmente pelos primeiros e alucinantes três quartos de disputa. Cento e cinquenta das 200 voltas previstas realizadas direto em bandeira verde, algo inédito e histórico. Nas redes sociais, algo me chamou a atenção: a média horária da primeira metade da disputa era superior a 213 mph...

Décima-primeira coluna

D

RIO DE JANEIRO – Domingo é dia de 500 Milhas de Indianápolis. E neste ano, a primeira vitória de Emerson Fittipaldi completa 25 anos – precisamente na próxima quarta-feira. Aquele momento de orgulho para todos nós que amamos automobilismo, na verdade, começou em 1974.
Quer saber como? Leia a nova coluna Parabólica assinada pelo blogueiro no Grande Prêmio.

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames