MENU

16 de junho de 2016 - 01:4724 Horas de Le Mans

24h de Le Mans, treinos de quarta-feira: Porsche na primeira fila provisória

2-Porsche-LM24-2016-Qualifying-1

Assim como em 2015, quem largou na frente para a definição do grid para as 24h de Le Mans foi a Porsche – mais uma vez com Neel Jani

RIO DE JANEIRO - Começou enfim a 84ª edição das 24h de Le Mans! Quarta-feira movimentada no circuito de Sarthe, com direito a quatro horas de treinos livres entremeados por condições de pista seca e molhada, várias saídas de pista, algumas bandeiras vermelhas e o primeiro treino oficial para a formação do grid de 60 carros – recorde da prova nos últimos anos – com duração de duas horas.

E na primeira sessão, que foi praticamente toda realizada no período noturno (afinal de contas, os pilotos precisam se adaptar a este tipo de situação, pois vão guiar com os faróis acesos), nenhuma surpresa: a Porsche liderou em dobradinha com seus 919 Hybrid, comprovando o porquê de ser uma das principais favoritas – senão a principal – a ganhar a corrida pela décima-oitava vez em sua história.

O carro #2 com o suíço Neel Jani a bordo foi o mais rápido da sessão oficial, com o tempo de 3’19″733. É uma marca cerca de três segundos pior que a pole position registrada pelo próprio piloto ano passado – e que foi cerca de 2″8 melhor que a volta do treino matinal, quando a chuva atrapalhou o bom andamento da sessão que durou quatro horas, alterando principalmente a aderência do asfalto. Depois, a chuva não deu mais as caras e o treino classificatório foi todo com piso seco e temperatura baixa, ao redor de 13º C.

Timo Bernhard foi o homem da volta mais rápida a bordo do #1 dos campeões mundiais do WEC: o experiente alemão marcou 3’20″203, menos de meio segundo mais lento, o que é significativo numa pista com 13,629 km de extensão. A boa surpresa foi a performance da Toyota. Stéphane Sarrazin marcou um tempo respeitável logo no seu segundo giro e se estabeleceu como o terceiro mais veloz do dia – 3’20″737, numa ótima volta do “Monsieur Pole” de Le Mans nos últimos anos.

Anthony Davidson colocou o outro carro do construtor japonês em quarto, mas a 2″170 do melhor tempo do dia e um segundo pior que Sarrazin. E pelos lados da Audi, quem salvou a pátria foi Lucas Di Grassi, que mais uma vez fez um ótimo trabalho. Mais rápido no carro #8 pela manhã, o brasileiro repetiu a dose na sessão classificatória e ficou em 5º lugar – 3’22″466. Apesar do tempo razoável, a sessão foi atribulada para os quatrargólicos: a unidade híbrida do carro de Lucas precisou ser trocada e o #7, que ficou com o sexto lugar, apresentou um vazamento numa das mangueiras de combustível. Felizmente os danos foram sanados a tempo.

13-Rebellion-LM24-2016-Qualifying-1

Nelsinho Piquet não conseguiu bater o #13 de Dominik Kraihamer na luta doméstica entre os Rebellion

Entre os pilotos dos LMP1 não oficiais, a Rebellion foi reinante, até porque o CLM P1/01 da ByKolles sofreu um incêndio na sessão matinal e não pôde sequer ir para a pista, com o objetivo de marcar tempo. Assim, o duelo doméstico entre os pilotos do time helvético acabou com o #13 guiado por Dominik Kraihamer adiante do #12, cujo piloto mais rápido foi o brasileiro Nelsinho Piquet – 3’27″348, mais uma vez mostrando serviço e sendo melhor que Nicolas Prost e Nick Heidfeld em ritmo de classificação. E numa pista em que não corria havia uma década exata.

Na numerosa divisão dos protótipos LMP2, deu G-Drive Racing com seu Oreca 05 Coupé: o veloz e excelente piloto alemão René Rast não desapontou e foi o mais rápido da sessão, registrando 3’36″605. Ele veio seguido pelos dois Alpine A460 Nissan – que a priori também são Oreca 05 Coupé. Nelson Panciatici ficou com o 2º tempo da categoria com o #35 e Nicolas Lapierre foi o terceiro a bordo do #36.

26-G-Drive-LM24-2016-Qualifying-1

O alemão René Rast foi o mais rápido dentre todos os pilotos da numerosa divisão LMP2

Roberto Mehri, em ótima adaptação aos protótipos do WEC, mostrou que a Manor também vem bem para a corrida. O espanhol foi o quarto mais rápido do dia, seguido por Laurens Vanthoor no Ligier HPD #49 da Michael Shank Racing, quebrando a sequência de carros equipados com os propulsores Nissan. Richard Bradley foi o 6º mais veloz com o #47 da KCMG e Pipo Derani fez o sétimo tempo com o #31 da Extreme Speed Motorsports, em 3’39″366.

Bruno Senna virou em 3’42″470 durante a primeira sessão classificatória – um pouco longe da marca do veloz português Filipe Albuquerque, que acabou sendo a melhor do time RGR Sport by Morand no dia. Com 3’40″899, o luso colocou o carro #43 na 12ª posição da categoria. Oswaldo Negri deu apenas cinco voltas na sessão classificatória – a melhor delas em 3’50″901. Com certeza, o experiente piloto brasileiro sabe que pode virar muito mais abaixo do que isso.

68-Ford-LM24-2016-Qualifying-1

Recorde: o Ford GT #68, com Dirk Müller a bordo, trucidou o recorde de volta para a classe LMGTE-PRO em ritmo de classificação no circuito de Sarthe

Entre os LMGTE-PRO, os carros dotados de motor turbo fizeram a festa. E o novo Ford GT, construído para comemorar meio século da primeira vitória de um total de quatro da dinastia GT40, deitou e rolou: o alemão Dirk Müller fez com o #68 que corre na série IMSA Weather Tech SportsCar Championship o temporal de 3’51″185 – novo recorde da pista para a categoria. Ryan Briscoe também não deixou por menos e foi o segundo, com a Ferrari #51 de Gianmaria Bruni em terceiro. Foi um massacre de performance dos carros com motores turbocomprimidos, pois os outros dois Ford GT – com Harry Tincknell e Olivier Pla, respectivamente – vieram nas posições seguintes. E ainda houve Sam Bird em sexto e Giancarlo Fisichella em sétimo com as outras duas Ferrari F488 GTE, só para não deixar maiores dúvidas.

O Porsche 991 RSR de Fred Makowiecki, coitado, ficou em 8º na classe com 3’54″918, praticamente a quatro segundos da volta estabelecida por Müller em ritmo de classificação. Na corrida, porém, as coisas podem ser diferentes – bem diferentes, aliás. Richie Stanaway colocou o Aston Martin Vantage V8 GTE #97 com a 11ª posição e o brasileiro Fernando Rees fez sua melhor volta na sessão oficial em 3’57″148, sem ter sido próxima do ideal.

61-Clearwater-Ferrari-LM24-2016-Qualifying-1

O experiente Rob Bell pôs a novata Clearwater Racing na ponta entre os inscritos da LMGTE-AM

Por fim, na divisão LMGTE-AM, o britânico Rob Bell pôs a lindíssima Ferrari F458 Italia GTE da estreante Clearwater Racing no topo da folha de tempos. Ele cravou 3’56″827 com um carro que tem mais de um ano de uso – melhor que muito piloto da LMGTE-PRO e até que vários da LMP2. Pedro Lamy mostrou a velocidade de sempre e ficou em 2º na sua categoria, com 3’57″198. Matt Griffin, Emmanuel Collard e Pierre Ragues fecharam os cinco mais rápidos do dia.

A registrar também que o carro #84 da SRT41 by OAK Racing tomou parte da sessão classificatória após não andar no período matinal. O quadriamputado Fréderic Sausset deu um total de seis voltas – a melhor delas em 4’01″038. A melhor volta do protótipo inscrito na Garage 56, sem direito a ponto algum no campeonato do WEC e correndo como hors concours em Sarthe, foi do experiente Christophe Tinseau, em 3’45″178. Uma diferença de cerca de 16 segundos, considerando que Sausset não tem braços e pernas inteiros, pode ser considerada muito favorável para o estreante na maior prova de longa duração do planeta.

Nesta quinta-feira, se a chuva não atrapalhar, teremos a definição do grid com mais duas sessões de classificação com 2h de duração cada, começando às 14h e 17h, pelo horário de Brasília. O blog A Mil Por Hora tentará acompanhar tudo, dentro das possibilidades do blogueiro.

1 comentário

  1. Fernando Silva disse:

    Não que essas marcas sejam indicadores de vencedores para a prova, mas para mim a Toyota mostrou que está sim vivíssima para a briga com os alemães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>