MENU

25 de outubro de 2019 - 22:16European Le Mans Series

Lapierre e Cool Racing saem na frente em Portimão

RIO DE JANEIRO – Após três sessões privadas de testes não-oficiais no Autódromo Internacional do Algarve, começou para valer o fim de semana das 4h de Portimão, última etapa da temporada 2019 do European Le Mans Series.

A Cool Racing figurou no topo da folha de tempos entre os 39 carros inscritos com o francês Nico Lapierre marcando 1’32″105 e deixando a apenas um décimo o ídolo local Filipe Albuquerque, no #22 da United Autosports.

O time suíço também fez o melhor tempo no teste coletivo pós-treino livre, onde os pilotos de graduação bronze têm meia hora de pista para ganhar horas de voo no circuito algarvio. Alexandre Coigny foi o mais rápido desse treino com 1’34″265, seis décimos abaixo do estadunidense John Falb, da equipe portuguesa Algarve Pro Racing.

As surpresas da sexta-feira foram o bom desempenho da Carlin com Ben Barnicoat fazendo o 3º melhor tempo da sexta-feira (a equipe recebeu um novo chassis Dallara) e o experiente Mathias Beche em quarto a bordo do Ligier da Inter Europol Competition. Animador, já que os protótipos Oreca têm dado uma lavada na concorrência.

Dentre as três equipes com possibilidade de abocanhar as duas vagas diretas às 24 Horas de Le Mans do ano que vem, a Graff Racing saiu-se um pouco melhor. Sexto tempo com Tristan Gommendy. Mas não se enganem: a G-Drive Racing e a IDEC Sport podem ter escondido suas armas e não forçaram muito hoje.

Jean-Éric Vergne não passou do 13º posto com o Aurus 01 do time de bandeira russa, enquanto Paul-Loup Chatin foi apenas o décimo-sexto colocado entre os 19 carros inscritos da divisão.

Bruno Senna deu 17 voltas no dia com o carro da RLR MSport/Tower Events, conseguindo o 10º melhor tempo – 1’34″011. Na sessão dos pilotos bronze, o canadense John Farano virou 1’36″070.

Na classe LMP3, a Ultimate saiu-se melhor com seu Norma guiado pelo experiente Matthieu Lahaye, por apenas 0″036 em relação a Lucas Légeret, da equipe M. Racing.

Postulante ao título, a Eurointernational ficou em 3º, com Mikkel Jensen a três décimos dos líderes – seguido por David Droux e Ross Kaiser.

A Inter Europol Competition, que pleiteia a vaga direta de campeã e é a concorrente direta do time fundado por Antonio Ferrari, ficou em sexto com Nigel Moore – à frente do #2 da United Autosports que terá na pilotagem o veterano brasileiro Thomas Erdos.

Inclusive, Erdos fez seu melhor tempo do dia no teste dos pilotos de graduação bronze, marcando 1’42″109 – um segundo e quatro décimos pior que Garret Grist, o mais rápido da equipe.

Na LMGTE, dois italianos lideraram a folha de tempos: Andrea Piccini foi o mais veloz com a Ferrari #60 da Kessel Racing, mas Matteo Cairoli não o deixou escapar, vindo a 0″160 do tempo do compatriota.

Rahel Frey classificou-se com o 3º melhor tempo, seguida por Jeffrey Segal e pelo já campeão Alessandro Pier Guidi. Quatro equipes lutam pela última vaga direta a Le Mans na classe dos Grã-Turismo, a saber: Dempsey Racing-Proton, JMW Motorsport, Kessel Racing e Spirit of Race.

Porém, a melhor volta do dia saiu no teste dos pilotos bronze, onde Sergio Pianezzola marcou 1’42″601, superando o tempo de Piccini na primeira sessão. Outra mudança foi Fabien Lavergne com a 3ª marca ao fim da sexta-feira. E nada mais importante aconteceu.

A sessão oficial que define o grid de largada paras 4h de Portimão será às 15h40 locais (11h40 de Brasília), com 10 minutos de pista para as classes – pela ordem – LMGTE, LMP3 e LMP2. A corrida será domingo a partir de 12h30 locais (8h30 de Brasília). Tudo com streaming replicado do canal do European Le Mans Series no YouTube.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *