MENU

14 de março de 2019 - 15:44IMSA

Super Sebring: Nasr e AX Racing saem na frente em primeiro treino da IMSA

IMSA WeatherTech SportsCar Championship

RIO DE JANEIRO – O dia cheio de atividades em Sebring, que tem de tudo hoje, começou com treino livre para o IMSA Weather Tech SportsCar Championship, que sábado corre a 67ª edição das 12h de Sebring. Os trinta e oito carros ganharam o circuito da Flórida para a primeira sessão e a campeã Action Express saiu na frente.

Com o carro #31, Felipe Nasr foi o piloto mais rápido: ele, que divide o Cadillac branco e vermelho com Pipo Derani e Eric Curran, marcou 1’46″996 – que já é o novo recorde da pista para os modelos DPi. Ele foi três décimos mais veloz que o Acura ARX-05 DPi guiado por Dane Cameron na volta mais rápida do carro #6 nesta manhã.

O holandês Renger Van der Zande, líder do campeonato junto a Jordan Taylor (Fernando Alonso e Kamui Kobayashi também, mas nenhum dos dois corre na IMSA neste fim de semana) ficou com a terceira posição, seguido por Colin Braun no Nissan DPi da CORE Autosport. Tristan Vautier fechou o grupo dos cinco melhores e o Acura DPi #7 da Penske, que tem o brasileiro Hélio Castroneves, foi o sexto.

Gabriel Aubry fez a melhor volta entre os dois únicos LMP2 participantes: o piloto da PR1/Mathiasen registrou 1’50″002 na sua melhor passagem. A título de comparação, o tempo mais rápido de um carro do WEC lá mesmo em Sebring, neste fim de semana, é 1’47″716. Curioso notar que Aubry também participará das 1000 Milhas de Sebring nesta sexta-feira e o francês foi mais de um segundo melhor com o carro da Jackie Chan DC Racing.

Uma diferença que pode se explicar nos pneus, já que a especificação técnica da IMSA é a mesma do ACO/FIA para este regulamento, que só pode ser mexido em caso excepcional de BoP a ser aplicado pelo promotor de cada campeonato. É bem possível que a mistura dos Dunlop e Michelin do Mundial seja mais eficiente que os compostos usados na série ianque.

Entre os GTLM, deu Porsche com o #912 “Brumos” guiado por Laurens Vanthoor alcançando o tempo de 1’56″983. O belga foi 0″330 melhor que o Ford GT de Richard Westbrook nessa primeira sessão. Joey Hand foi o terceiro e Patrick Pilet, o quarto. Na sequência, os dois Corvettes e as BMWs.

Por fim, na GTD, tivemos seis construtores distintos nas seis primeiras posições. A melhor volta foi do Acura #86 da Meyer Shank Racing com Mario Farnbacher a virar 2’00″793, quase meio segundo à frente do Porsche de Patrick Long.

Aaron Telitz foi terceiro no Lexus #12 da AIM Vasser Sullivan, seguido pelo Lamborghini Huracán EVO da Grässer, guiado por Rolf Ineichen, pela Ferrari de Toni Vilander e a Mercedes-AMG de Jeroen Bleekemolen, que tem entre os pilotos o brasileiro Felipe Fraga.

A trinca feminina do carro #57 alinhado em parceria entre a Meyer Shank Racing e Jackie Heinricher, que novamente não participa de uma etapa da IMSA, ficou em 8º – Katherine Legge marcou 2’01″775.

De todos os carros inscritos, somente o #44 da Magnus Racing não fez tempo cronometrado. O carro de Andy Lally, John Potter e Spencer Pumpelly completou apenas voltas de instalação.

Ainda nesta quinta, os pilotos voltam à pista para mais duas sessões de treinos livres – a última delas, à noite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *