Domínio e dobradinha Penske na penúltima do IMSA

D
EEiV_WnX4AAdfS9-e1568587755983
Mais uma vitória para Dane Cameron/Juan Pablo Montoya, que chegam à final em Road Atlanta com margem razoável em relação a Felipe Nasr e Pipo Derani

RIO DE JANEIRO – A Penske fez a festa na penúltima etapa da série IMSA Weathertech SportsCar Championship. No último domingo, os protótipos Acura ARX-05 DPi dominaram a corrida disputada na Califórnia e venceram em dobradinha – o que deu à marca da Honda o título da série entre os construtores, batendo Cadillac, Mazda e Nissan.

A dupla formada por Dane Cameron/Juan Pablo Montoya também foi a responsável por um triunfo histórico. No 200º evento do Team Penske em provas de Endurance ou Carros-Esporte, a equipe alcançou sua 90ª vitória – uma marca respeitável de praticamente uma vitória a cada duas corridas disputadas.

Num fim de semana de sonho para o Acura Team Penske, a dupla do carro #6 vai para a decisão do campeonato com 12 pontos de vantagem para os brasileiros Pipo Derani e Felipe Nasr. “Foi muito bom. Tivemos um fim de semana excelente e tudo o que precisávamos durante a corrida. Chegar à final com essa vantagem é positivo”, comentou Montoya.

Engana-se, porém, quem pensa que a dupla do #31 da Action Express, que inclusive renovou seu contrato para a temporada que vem, baixará os braços. Enquanto houver luta, ninguém se entrega: os pilotos provaram isto ao longo da disputa no domingo, recuperando após uma saída de pista de Nasr na primeira volta – espremido por um rival, ele caiu para sétimo e deixou o carro em quarto. Derani assumiu e conseguiu, na raça, a 3ª posição contra um pouco colaborativo Renger Van der Zande.

“Foi muito bom voltar ao pódio, principalmente depois de tudo o que enfrentamos no começo da prova”, comentou Nasr. “Fui pressionado e jogado pra fora da pista na saída da curva 2, na primeira volta, e dali em diante foi uma corrida de recuperação para voltar a andar entre os líderes”, lembrou o brasileiro, que é o atual campeão do IMSA.

“Conseguimos fazer bons stints, mas no final estávamos correndo contra o consumo de combustível. Estávamos com uma margem muito apertada, mas conseguimos chegar ao final. A equipe fez um grande trabalho, nos dando os números exatos, e o Pipo fez um excelente trabalho salvando combustível. Então, estou feliz com o terceiro lugar e por voltar ao pódio”, continuou Nasr.

“Meu primeiro stint foi difícil. O segundo foi melhor, com os pneus rendendo mais. Nos minutos finais, tive de brigar com o carro #10, enquanto tentava economizar combustível, o que foi interessante”, destacou Derani.

“Eles estavam muito bem, mas felizmente chegamos na frente. Agora vamos levar a briga pelo campeonato até a última etapa. Estou orgulhoso da corrida que fizemos neste domingo. Toda a equipe realizou um grande trabalho”, finalizou Pìpo.

Hélio Castroneves e Ricky Taylor completaram a dobradinha do Acura Team Penske em Laguna Seca mas, pela matemática, a chance da dupla do carro #7, que correrá com Graham Rahal como terceiro piloto na última prova do ano, é bastante reduzida.

Para se ter uma ideia do que Cameron e Montoya precisam, um 8º lugar é o suficiente entre os carros DPi inscritos. A Nasr e Derani será necessário vencer e torcer para os rivais não conseguirem nada melhor do que isso.

EEiW31kVUAAfnBc-e1568587706666
A esvaziada LMP2 teve Matt McMurry como campeão antecipado em 2019

Entre os solitários LMP2, o título está decidido: Matt McMurry é o campeão antecipado da categoria que teve apenas dois carros disputando as provas da série. Ele e seu parceiro Dalton Kellett foram beneficiados primeiro por uma má largada de Cameron Cassels e depois por um drive-through que a direção de prova se obrigou a dar ao #38, então guiado por Kyle Masson, por contato evitável com o Acura DPi de Hélio Castroneves.

Nem tudo, porém, foi ruim para a Performance Tech Motorsports: Cassels venceu o Troféu Jim Trueman, para o melhor piloto bronze do ano de protótipos. E assim conquistou uma vaga direta da série para as 24h de Le Mans 2020. Resta saber se a equipe de Brent O’Neill fará a viagem à La Sarthe.

EEiWjN_W4AYtn8q-e1568587737498
Hand e Müller triunfaram no palco da primeira vitória do Ford GT EcoBoost em sua trajetória nas pistas

Na GTLM, a Ford triunfou naquela que pode ter sido a última vitória do GT EcoBoost na pista onde o modelo conquistou sua primeira vitória também na série. Curioso é que, mesmo sendo da Califórnia (nasceu em Sacramento), Joey Hand jamais havia vencido em Laguna Seca em 20 anos de carreira profissional. Ele e Dirk Müller derrotaram a BMW de John Edwards/Jesse Krohn e os dois Corvette C7.R, que tiveram um bom final de semana.

Aliás, a Corvette anunciou que o experiente Jan Magnussen não retorna em 2020 como titular a tempo inteiro. Aos 46 anos, o veterano dinamarquês vai correr apenas as provas mais longas. Uma boa vaga se abre… Favoritos?

Líder do campeonato e já dona do título entre os fabricantes, a Porsche não teve bom desempenho em Laguna Seca. Ainda assim, Earl Bamber/Laurens Vanthoor vão à Road Atlanta com 12 pontos de vantagem (mesma diferença de pontuação na DPì) em relação aos próprios colegas de equipe Nick Tandy/Patrick Pilet. Antonio Garcia/Jan Magnussen não têm mais condição de defender o título do ano passado.

EEiT_FmVAAE0_X4-e1568587695178
Corey Lewis e Bryan Sellers passearam e venceram com folga na GTD

A dupla Corey Lewis/Bryan Sellers faturou em Laguna Seca na classe GTD com um domínio absurdo: a dupla do Lamborghini Huracán #48 passeou na pista da Califórnia e chegou à primeira vitória do ano – triunfo que deixou a marca de Sant’Agata líder entre os construtores com somente um ponto de diferença contra a rival Acura.

Cooper MacNeil/Toni Vilander chegaram praticamente meia pista depois dos vencedores com a Ferrari da Scuderia Corsa: acabaram derrotados por 32 segundos de diferença. John Potter/Andy Lally também foram muito bem e levaram o outro Lamborghini da classe ao pódio.

O canadense Zach Robichon chegou em 4º lugar na dupla com o compatriota Scott Hargrove e levou o primeiro título da competição paralela Weathertech Sprint Cup, exclusiva dos GTD nas provas com duração até 2h40min. O piloto da Pfaff Motorsports somou 203 pontos contra 197 dos vice-campeões Mario Farnbacher/Trent Hindman.

Mas a dupla do #86 da Meyer Shank Racing, mesmo após as dificuldades enfrentadas na disputa da Califórnia, está praticamente com o título na mão: com 32 pontos de diferença exatamente para Zach Robichon (aqui, os papéis se inverteram), eles largam para ser campeões na Petit Le Mans, dando o título à equipe de Michael Shank na temporada 2019.

O encerramento da temporada será no próximo dia 12 de outubro, um sábado, numa corrida com 10h de duração.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

3 Comentários

  • Nao sei se é cedo para dizer que Montoya/Cameron estão com uma mão na taça porque ainda resta uma prova, que terá 10h de duraçao e os oponentes sao2 ninguém menos que Nasser/Derani, mas é uma boa vantagem e mostra o quanto este projeto do Team Penske já é vencedor.
    Esta proxima corrida tambem será marcante pelas despedidas…como dito acima, Jan Magnussen como piloto full time da Corvette Racing, o próprio Corvette C7R, o Ford GT Ecoboost…será imperdível.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames